03 abril 2015

Que país é esse ? Será o do Tráfico de Drogas ?



O tráfico surge da ilegalidade das drogas e a mesma ilegalidade acarreta importantes consequências sociais: crimes, violência, corrupção, marginalidade, além de taxas maiores de intoxicação por produtos químicos adulterantes dos entorpecentes, etc

No Brasil, a lei nº 11.343, de 23 de Agosto de 2006 instituiu o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Tráfico - Sisnad; prescreve medidas para prevenção do uso indevido, ao social de usuários e dependentes de drogas, estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas, define crimes e dá outras providências.

Não há mais a obrigatoriedade de pessoas condenadas por crime de tráfico de drogas iniciarem o cumprimento da pena no regime fechado, ou seja, a execução da pena ser em estabelecimento de segurança máxima ou média. 

Para melhor compreensão sobre o assunto, farei breve análise das legislações pertinentes, bem como dos tipos e regimes de pena. A Lei que determina a obrigatoriedade do inicio do cumprimento da pena em regime fechado para estes crimes é a nº 8.072, de 25 de julho de 1990. O artigo 2º, § 1o  da referida Lei afirma que os crimes hediondos, a prática da tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins e o terrorismo terão suas penas cumpridas inicialmente em regime fechado.

Já a Lei 11.343, de 23 de agosto de 2006, Institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad; prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas; define crimes e dá outras providências.

O artigo 33 desta Lei, afirma que caberá pena de reclusão de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos para quem importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar.

Ocorre, que na data de 27 de junho do corrente ano, por maioria de votos, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu, durante sessão extraordinária realizada, o Habeas Corpus (HC) 111840 e declarou incidentalmente a inconstitucionalidade do parágrafo 1º do artigo 2º da Lei n º 8.072 de 25 de julho de 1990.

Assim, com base no recente entendimento do Supremo Tribunal Federal, poderá o condenado, conforme o caso concreto, cumprir a pena desde o seu início em regime menos gravoso que o fechado. 

Vejam como funciona e hierarquia do Tráfico de Drogas: 
  • Aviõeszinhos (Jovens de preferência menores que levam a droga aos viciados);
  • Seguranças (Protegem os arredores da boca, avisam os traficantes); 
  • Alto Escalão (Traficante de maior hierarquia); 
  • Boca (Perto de riachos e esgotos para dificultar a chegada da Polícia, é onde a droga é endolada/confeccionada para consumo);
  • Gerente da Boca (Responsável pela chegada e distribuição da droga); 
  • Viciados (Consumidores, clientes dependentes que sustentam o Tráfico);
  • Dono da Boca (Coordena, não lidando diretamente com a droga).

Vejam o que diz o Art. 33 da Lei 11343/2006:

Art. 33.  Importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar:
Pena - reclusão de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos e pagamento de 500 (quinhentos) a 1.500 (mil e quinhentos) dias-multa.
§ 1o  Nas mesmas penas incorre quem:
I - importa, exporta, remete, produz, fabrica, adquire, vende, expõe à venda, oferece, fornece, tem em depósito, transporta, traz consigo ou guarda, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, matéria-prima, insumo ou produto químico destinado à preparação de drogas;
II - semeia, cultiva ou faz a colheita, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, de plantas que se constituam em matéria-prima para a preparação de drogas;
III - utiliza local ou bem de qualquer natureza de que tem a propriedade, posse, administração, guarda ou vigilância, ou consente que outrem dele se utilize, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, para o tráfico ilícito de drogas.
§ 2o  Induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga:     (Vide ADI nº 4.274)
Pena - detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa de 100 (cem) a 300 (trezentos) dias-multa.
§ 3o  Oferecer droga, eventualmente e sem objetivo de lucro, a pessoa de seu relacionamento, para juntos a consumirem:
Pena - detenção, de 6 (seis) meses a 1 (um) ano, e pagamento de 700 (setecentos) a 1.500 (mil e quinhentos) dias-multa, sem prejuízo das penas previstas no art. 28.
§ 4o  Nos delitos definidos no caput e no § 1o deste artigo, as penas poderão ser reduzidas de um sexto a dois terços, vedada a conversão em penas restritivas de direitos, desde que o agente seja primário, de bons antecedentes, não se dedique às atividades criminosas nem integre organização criminosa.     (Vide Resolução nº 5, de 2012)

O que ocorre em Humaitá-AM e no Brasil inteiro, é isto, infelizmente a ação da Polícia Militar em reprimir o Tráfico de Drogas, esbarra nas brechas que a legislação permite, e quem comete este tipo de crime usufrui de seus benefícios.

Por inúmeras vezes, traficantes são presos e dias depois saem, fica à solta, rindo da Polícia, do Judiciário, da sociedade e de quem vai contra seus "serviços".  O Brasil é um país de tolos, e será assim, enquanto não nos tornarmos um país sério. É desmotivador para  os policiais, realizarem seu trabalho  com afinco e profissionalismo e ver que tudo foi e vão, sem sentido e que não valeu a pena.

Fonte e Foto: Blog do Leão 

22 março 2015

Boqueiro do Novo Centenário é Preso pela Força Tática da PMAM


Hoje (22/03) em Humaitá-AM, por voltas das 16h30, em via pública, a Força Tática da PMAM/4º BPM abordou o nacional Raimundo Elton de Oliveira Lima, 21 anos, vulgo "Enrraba Pato" que portava consigo uma porção de 3,8 gramas de supostamente Maconha.

Diante do flagrante, a guarnição da PM deslocou-se até a residência do referido, no bairro Novo Centenário, sendo encontrado durante busca minuciosa, mais 22 (vinte e duas) trouxinhas de supostamente Maconha e 47 (quarenta e sete) trouxinhas de supostamente Pedra de Óxido, além de outros materiais: balança de precisão, tesoura, linha de costura, sacos plásticos. 

Também foi levado para averiguação na 8ª DIH, outros objetos, cujo boqueiro não comprovou a procedência, possivelmente obtidos da mercancia da droga: 4 - Celulares Samsung, 1 -Televisor Semp Toshiba, 1 - Maleta com Ferramentas e Furadeira, 2 - Bicicletas Elétricas. 

"Enrraba Pato" já foi apreendido diversas vezes pela PM realizando a mercancia de drogas, desta vez foi flagranteado novamente e conduzido até a 8ª DIH. A apreensão contou com apoio à Força Tática, das viaturas do Supervisor de Área e do Setor 7. 

Fonte e Foto: Blog do Leão

07 fevereiro 2015

Mulher nua usa facão para enfrentar policiais militares

Quem já participou de ocorrências com pessoas durante surtos psicológicos sabe o quanto é difícil e arriscado para todos os envolvidos (inclusive os policiais). Se é adicionada uma arma branca nesse cenário, a situação fica ainda mais complicada.
Foi o que ocorreu com esses policiais militares do 4º BPM de Humaitá, no Amazonas, que felizmente foram bem-sucedidos na ação:
Fonte e Video: Abordagem Policial

31 janeiro 2015

Boqueiro da Matinha é Preso Novamente e Sua Quadrilha Será Investigada

 Frank "Peu" à esquerda (boqueiro) e Nilda à direita (esposa) 



Hoje (31/01) em Humaitá-AM, por voltas das 16h40, na Avenida Gusmão, nº 1206, bairro Santo Antônio, policiais militares do 4º BPM, da guarnição sob Comando do Sgt PM Garcia, da viatura do Setor 07 (sete) e da Força Tática da PMAM, realizava rondas ostensivas e preventivas, quando deparou-se com diversas ligações que delatavam um boqueiro, completamente drogado, ameaçando os vizinhos de morte, motivo pelo qual foi primeiramente abordado pela PM. 

Vale salientar que trata-se do nacional Frank Soriano de Oliveira, 25 anos, vulgo "Peu", que já havia sido preso pela PM por tráfico/mercancia de drogas, em menos de 15 (quinze) dias, este infrator foi liberado pela justiça para responder o processo em liberdade, e assim que saiu da cadeia começou a drogar-se, ingerir bebida alcoólica, a afrontar e ameaçar toda sua vizinhança, alegando que estes haviam lhe entregado para a Polícia.

A pergunta que não quer nos calar, é como que a justiça concede a liberdade de um individuo completamente desequilibrado, violento, boqueiro, que ameaça pessoas trabalhadoras e que não têm nada haver com sua apreensão ? Será que ficará à solta novamente, até cometer outro crime contra um pai de família ?

Após as ameaças, tentou empreender fuga, mas os policiais militares conseguiram alcançá-lo e capturá-lo, trata-se de Frank Soriano de Oliveira, 25 anos, vulgo "Peu", e devido a suspeita da mercancia de drogas, os PM's revistaram a residência do referido e encontram 68 (sessenta e oito) trouxinhas de supostamente pedra óxido, celulares, tesoura, linha, sacos plásticos e dinheiro, escondidos atrás da pia de sua residência. Também foi presa juntamente, sua esposa Helda Alves Pacheco, 24 anos, que o auxiliava na mercancia da droga.


Até quando ficaremos reféns de marginais como estes, que amedrontam ? Que deveriam pagar por seus crimes, que deveriam ser ressocializados pelo Estado, que devem deixar as pessoas de bem em paz. 

"Peu", então recebeu voz de prisão novamente, espera-se que a justiça seja cumprida, que as leis sejam respeitadas, pois este boqueiro é um velho conhecido do meio policial pela prática de mercancia de drogas, o referido delatou seu fornecedor ou patrão aos policiais militares, e este em breve será investigado e preso.   

Fonte e Foto: Blog do Leão

25 janeiro 2015

BOLSA FORMAÇÃO - CICLO 33 - CURSOS EAD / SENASP / PRONASCI


Prezado(a) aluno(a), 

Estarão abertas as inscrições para o ciclo 33 dos cursos EAD Senasp. As inscrições iniciam e 27/01 e terminam no dia 02/02/2015. 

Para fazer sua inscrição, acesse o site www.mj.gov.br e clique em "Inscrições" ou acesse http://ead.senasp.gov.br e, na página de Login, clique em "Acesso a Ficha de Inscrição". 

Atenciosamente, 

Equipe EAD.
                      

Estarão abertas as inscrições para o ciclo 33 (trinta e três) do programa de Cursos de Ensino à Distância da Secretaria Nacional de Segurança Pública (EAD), da SENASP. Acontecerá a partir do dia 27/01 até 02 de Fevereiro de 2015, em duas etapas:

  1. As inscrições ocorrerão em duas etapas. Na primeira, do dia 27/01 a 30/01/2015, o aluno só pode se inscrever em 01 (um) curso somente.

  1. Na segunda etapa, nos dias 31/01 a 02/02/2015, caso o limite de 200 mil vagas não seja atingido, o aluno já cadastrado, que não tenha se evadido no ciclo anterior, poderá solicitar inscrição em mais um curso, até o limite previsto de 200 mil inscrições.


A Bolsa Formação é um benefício social em que os profissionais de segurança pública que ganhem até de R$ 1.700,00 reais líquidos (mudou a forma de contagem),aliás nenhum policial no Brasil irá mais receber a Bolsa Formação, que já é um programa falido, os cadastrados que tiverem muita sorte passam a perceber uma bolsa no valor de R$ 443,00 mensais durante um ano, prorrogável por mais um. Além disso, o policial não pode ter sido punido disciplinarmente nos últimos cinco anos, nem estar respondendo a processo administrativo.

Para quem quer passar a receber a Bolsa, é fundamental que realize no mínimo 01 (um) dos cursos da rede EAD, além de serem cursos muito úteis no desempenho profissional – faço o curso a mais de dez ciclos seguidos.

Você pode buscar mais informações nos links abaixo:

A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) abre as inscrições para o Ciclo 30 da Rede de Educação a Distância (EAD), no período de 27/01 a 02 de fevereiro de 2015. Para esse ciclo, serão disponibilizados três novos cursos: Segurança contra Incêndio e Pânico, Inglês 2, Prevenção da Letalidade em Crianças e Adolescentes. As aulas começam no final de fevereiro, com duração de 40 e de 60 horas.

Os cursos da Rede destinam-se à capacitação continuada dos policiais militares, civis, peritos, bombeiros militares, guardas municipais e servidores do sistema prisional de todo o país. A Rede EAD-Senasp possibilita acesso gratuito à educação continuada, integrada e qualificada. No ciclo anterior, que se encerrou em abril, foram capacitados mais de 100 mil profissionais.

Criada em 2005 pela Senasp, em parceria com a Academia Nacional de Polícia, a Rede Nacional de Educação a Distância –Rede EAD-Senasp é uma escola virtual destinada aos profissionais de segurança pública em todo o Brasil. O objetivo é viabilizar o acesso desses profissionais à capacitação continuada, independentemente de onde estejam.

Os profissionais de Segurança Pública inscrevem-se no próprio ambiente virtual de aprendizagem utilizando a Ficha de Inscrição, disponível nos endereços www.mj.gov.br, ou https://ead.senasp.gov.br. As fichas são avaliadas e homologadas pelos Gestores de EAD após verificação das informações cadastrais.

***
                                               

Neste ciclo, alguns cursos estão com versões atualizadas, e cursos novos foram implementados – Inglês 1, Identificação Veicular 2, Investigação de Estupro e Ocorrências envolvendo Bombas e Explosivos. Clique aqui e faça sua inscrição o quanto antes, as vagas são limitadas!

AVISO IMPORTANTE: Serão disponibilizados cerca de 65 cursos a distância, via internet, lembrando que quem já concluiu um dos cursos poderá inscrever-se em dois neste próximo ciclo, seguindo as orientações do ciclo, até atingirem as 200.000 mil inscrições.

Há e não se esqueçam que depois de concluir um dos cursos oferecidos pela SENASP, você terá que cadastrar-se no ambiente SisFor, para perceber a Bolsa no valor de R$ 443,00 reais e concluído este processo Cadastre seu Requerimento para ser aprovado/homologadofeito isto é só esperar os gestores aprovarem e pronto, seu cartão chegará em sua residência e basta desbloqueá-lo em uma agência da Caixa, criar uma senha, observar e agendar as datas de pagamento.

As inscrições ocorrerão em duas etapas. Na primeira, do dia 27/01 a 30/01, o aluno só poderá se inscrever em um curso. Na segunda etapa, nos dias 31/01 e 02/02, caso o limite de 200 mil vagas, das quais 140.000 são destinadas a inscrições individuais e 60.000 para inscrições institucionais para a COPA 2014, não seja atingido, o aluno já cadastrado, que não tenha evadido no ciclo anterior, poderá solicitar inscrição em mais um curso, até o limite previsto de 140 mil inscrições individuais.


Atenção! A partir deste ciclo, os cursos estão disponíveis de acordo com a instituição/órgão a que pertence o aluno.

Os cursos IDV1, EPH1, MVV/MVVVA e VCP/VCPVA foram atualizados e receberam novas siglas: IDV1VA, EPH1VA, AMSV e VCPVN, respectivamente. Os alunos que já fizeram estes cursos em ciclos anteriores não precisam fazê-los novamente.

O curso Busca e Apreensão (BEA) foi atualizado e divido em dois cursos de 40hs (BEA1 e BEA2). O aluno que já concluiu BEA na versão antiga, com 16 módulos, não precisa fazer os cursos BEA1 e BEA2.

Novos Cursos - Prevenção da Letalidade de Crianças e Adolescentes - PLTCA e Segurança Contra Incêndio - SEGCI .


Esclarecimentos de dúvidas sobre o processo de inscrições devem ser obtidos através dos Tutores Masters cujos endereços se encontram na página do Ministério da Justiça -www.mj.gov.br - no link Telecentros.


Quer saber mais sobre o PRONASCI, clica no link e veja o que a Presidenta da República, Dilma Rousseff e o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo fizeram, com este programa que está falido em decadência.

O curso Busca e Apreensão de 60hs (BEA) foi atualizado e divido em dois cursos de 40hs (BEA1 e BEA2). O aluno que já concluiu BEA na versão antiga, com 16 módulos, não precisa fazer os cursos BEA1 e BEA2. 

Esclarecimentos de dúvidas sobre o processo de inscrições devem ser obtidos através dos Tutores Masters cujos endereços se encontram na página do Ministério da Justiça - www.mj.gov.br/ead - no link Telecentros.


Fonte e Foto: Blog do Leão

22 janeiro 2015

Novo Comandante Geral da Polícia Militar do Amazonas, Gilberto de Andrade Gouvêa, toma posse


Novo comandante da Polícia Militar do Amazonas, Gilberto Gouvêa, toma posse, em Manaus
Novo comandante da Polícia Militar do Amazonas, Gilberto Gouvêa, toma posse, em Manaus (Maris Sanis)
O novo comandante-geral da Polícia Militar do estado do Amazonas, Cel. Gilberto de Andrade Gouvêa, foi empossado pelo governador José Melo na manhã nesta quinta-feira (22), prometendo mudanças e transformações na Polícia Militar do Estado. Entre as metas da nova gestão está o desafio de melhorar a imagem que a população tem da polícia, aproximando os policiais da população.

"O programa do governador José Melo deixa muito claro o objetivo de trabalhar para melhorar a qualidade do relacionamento da população com a polícia. Vamos trabalhar para a aproximação e a confiança da comunidade junto à corporação", declarou o novo comandante, durante a coletiva de imprensa concedida após a solenidade de posse, que aconteceu no pátio do Comando Geral da PMAM, no bairro de Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

Gouvêa prometeu trabalhar três aspectos que são importantes para o início de um novo comando: a motivação dos militares, planejamento estratégico e ações conjuntas com as demais forças de Segurança Pública. 

"Primeiro, todo militar deve almejar chegar ao maior cargo da corporação e, depois, executar um bom trabalho e se fazer merecedor desse cargo. Segundo é alinhar as atuações da Polícia Militar aos projetos de segurança definidos pelo governador. E, também, junto aos demais órgãos de segurança, vamos unir forças nas ações, sobretudo de combate ao tráfico de drogas, e investir no programa 'Todos pela Vida'", declarou o comandante.

SSP e Polícia Civil

Na última quarta-feira (21), os novos titulares da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Sérgio Lúcio Mar dos Santos Fontes, e da Delegacia Geral da Polícia Civil, Orlando Dário Góes do Amaral, foram empossados pelo governador José Melo, prometendo uma gestão democrática e apostando nas ações conjuntas entre as forças de segurança para combater a criminalidade no Amazonas.

Amaral falou sobre a importância do cargo e disse que, durante a gestão dele, deverá conferir maior operacionalidade nas ações de polícia judiciária, baseadas nas informações da Inteligência e buscando o aprimoramento dos trabalhos desenvolvidos. Outro compromisso assumido pelo novo delegado-geral é garantir condições dignas de trabalho aos policiais, o que inclui a valorização dos servidores, ressaltando que tudo isso só será possível através do diálogo, senso de responsabilidade e colaboração de todos  que integram a Polícia Civil. “Vamos buscar parceria com todos os órgão que integram a Segurança Pública para realizamos ações planejadas embasadas em trabalhos de Inteligência”, destacou Amaral.

O novo secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, que já foi superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, prometeu gerir a SSP de uma maneira "democrática, conjunta, sempre  ouvindo todas as partes". Uma das medidas anunciadas é estreitar o relacionamento com os representantes das categorias de classes. Fontes ressaltou que as categorias de classe são muito importantes porque avaliam administração, permitindo um aprimoramento.
Fonte e Foto: A Crítica

13 janeiro 2015

Desgastada, Segurança Pública do Amazonas muda de comandantes

O governador José Melo (Pros) fez o anúncio oficial da nova cúpula da pasta de Segurança nesta segunda-feira (12), depois de um 2014 difícil para o setor.

Sérgio Fontes (à esquerda) tem 48 anos e já comandou a PF do Amazonas e Rondônia; Orlando Amaral (ao meio) dirigia a Especializada em Roubos Furtos e Defraudações e Gilberto Gouveia já chefiou o Comando de Polícia Metropolitana
Sérgio Fontes (à esquerda) tem 48 anos e já comandou a PF do Amazonas e Rondônia; Orlando Amaral (ao meio) dirigia a Especializada em Roubos Furtos e Defraudações e Gilberto Gouveia já chefiou o Comando de Polícia Metropolitana (Arquivo AC)
Área criticada por adversários do governador José Melo (Pros) durante a campanha eleitoral ano passado e umas das mais problemáticas da administração, a segurança pública é a primeira a sofrer alterações do comando na troca de secretariado que o governador está fazendo para o novo mandato. José Melo oficializou, ontem, a nomeação do delegado da Polícia Federal Sérgio Fontes como secretário de Segurança Pública (SSP) no lugar do coronel Paulo Roberto Vital.
Para comandar a Polícia Civil, o governador escolheu o delegado Orlando Amaral, que era titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF), no lugar do delegado Josué Rocha. O tenente-coronel Gilberto Gouveia foi escolhido para comandar a Polícia Militar, que estava sob o comando interino do coronel Marcos César da Silva, chefe do Estado-Maior desde o dia 26 de setembro do ano passado.
A nomeação dos novos gestores encerra um ciclo de instabilidade no setor. No dia 19 de setembro do ano passado, em plena campanha, a Justiça Eleitoral determinou o afastamento do então comandante da PM, recém nomeado, Eliézio Almeida da Silva e do coronel Aroldo da Silva Ribeiro do cargo de subcomandante da corporação, por suspeita de uso da estrutura da polícia na campanha de José Melo.
O afastamento dos coronéis, determinado pelo desembargador João Mauro Bessa, vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), acatou a um pedido do Ministério Público Federal (MPF), que apresentou gravações de áudio afirmando que a PM e “ajudou na campanha do candidato ao Governo do Estado, José Melo, chegando a se cogitar benefícios para a corporação em caso de sua reeleição”.
Ainda durante a campanha, no fim do segundo turno, veículos da imprensa nacional noticiaram uma suposta negociação de apoio de traficantes para a reeleição de Melo. Um áudio em que o então subsecretário de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), que é major da PM, Carliomar Brandão, supostamente negocia o apoio com um chefe do tráfico no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) foi divulgado. A conversa foi amplamente explorada na reta final da campanha do candidato adversário no pleito, o senador Eduardo Braga (PMDB). Carliomar Brandão foi exonerado do cargo na Sejus. Os casos que resultaram no afastamento dos coronéis do comando da PM e do major Brandão da Sejus estão sob análise da Justiça.
Além do desgaste provocado pelos episódios da campanha eleitoral e pelas insatisfações que quase resultaram em uma greve na PM, o governo terá que enfrentar, este ano, o crescimento do tráfico de drogas e o déficit de policiais. Outro desafio do setor é reestruturar o programa Ronda no Bairro.
Alecrim continua na Susam
O governador José Melo também confirmou a permanência de Wilson Alecrim à frente da Secretaria de Estado da Saúde (Susam). Essa é a primeira confirmação oficial da permanência de secretários herdados de gestões anteriores a de Omar Aziz (PSD) nos postos. Afonso Lobo, da Fazenda (Sefaz), também continua.
Médico, de 68 anos, Alecrim foi secretário municipal de Saúde em 1988, na primeira gestão de Artur Neto (PSDB). Wilson Alecrim também acumula três passagens anteriores na Susam nos governos de Eduardo Braga (PMDB), entre 2003 e 2010, e de Omar Aziz, entre o fim de 2010 e 2014. Nascido em Novo Aripuanã, Wilson Alecrim também foi professor titular da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e presidente da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Dourado.
Déficit de policiais é desafio
Os novos gestores da Segurança Pública terão que enfrentar um déficit de aproximadamente 5 mil policiais. De acordo com a Organizações das Nações Unidas (ONU), a proporção mínima de policiais ostensivos em relação à população é de um para cada 250 habitantes. Conforme esse cálculo, o Amazonas, com seus 3,8 milhões de habitantes, deveria ter 15 mil policiais. Hoje, o efetivo da PM, que faz o policiamento ostensivo, é de 10,5 mil agentes. Nos últimos quatro anos, o efetivo, que era de sete mil policiais, cresceu 50%.
No fim de 2014, após o resultado das eleições, o governador José Melo anunciou que vai fazer concurso público para a PM e que vai utilizar o cadastro de reserva do último concurso para preencher, no total, cinco mil vagas – quantitativo necessário para suprir o déficit. A expectativa é de que o concurso seja realizado ainda este ano.
Criticar o setor foi estratégia errada, diz ex-secretário
Com saída da SSP confirmada desde o ano passado, o coronel Paulo Roberto Vital afirmou que deixará a secretaria “bem melhor” do que recebeu. Ele faz alertas à futura gestão de Sérgio Fontes. Desgastado após a sequência de crises e ataques à pasta durante a campanha, Vital disse que os adversários políticos de Melo “erraram” ao atacar o setor.
“Entregamos o setor bem melhor do que recebemos, com trabalho desenvolvido, agregando forças. Foi uma gestão sem escândalos, com redução dos índices de violência, de criminalidade. Fizemos tudo isso com o Ronda no Bairro, o único programa de segurança que esse Estado já teve. Esse programa veio para ficar, agora é necessário que se façam melhores em tecnologia, capacitação e efetivo”, afirmou para A CRÍTICA.
Transformar a PM em uma polícia mais humana e cidadã, para ele, é um dos desafios da próxima gestão. “É necessário que haja política educacional, de família, o fortalecimento dos laços com a comunidade. A pacificação é o objetivo de todo governo, nada mais que isso. O Governo Federal tem falado em integração, o que também é um ótimo caminho”, disse.
“Essas críticas que sofremos não nos abalaram. Pelo contrário, eu tinha um compromisso e ele foi honrado com dignidade. A oposição errou em ter atacado segurança. Foi uma estratégia errada. Se fosse certa, o povo teria acolhido, mas isso não aconteceu. A população entendeu que não era aquilo. Se a segurança fosse o caos que foi mostrado, essa gestão não teria sido reeleita”, afirmou em referência às críticas ao setor durante a campanha. O governador disse, para A CRÍTICA, em dezembro do ano passado, que pretende manter Paulo Vital no governo, em outra função. “Quero reaproveitá-lo”, afirmou à época.
*Colaboraram Neuton Corrêa e Raphael Lobato Arquivo AC Sérgio Fontes tem 48 anos e já comandou a PF do Amazonas e Rondônia.
Fonte e Foto: A Crítica