07 dezembro 2009

Presos insistem em vender drogas


A Polícia Militar do Amazonas, através dos policiais militares lotados na 4ª CIPM (Humaitá-Am), voltaram a prender, na última sexta-feira (04), por volta das 23h00min, dois homens que encontravam-se respondendo seus processos em liberdade.

Policiais Militares do serviço reservado, após receberem inúmeras denúncias, deslocaram-se até o bairro São Cristóvão e ao entrarem na Rua Nordestina, o acusado Alessandro Pereira da Silva, vulgo “papudinho” saiu de um beco pensando que a moto que ali estava fosse de clientes e foi surpreendido pela equipe da PM.

Sem chance de escapar do flagrante, o suspeito foi abordado e revistado minuciosamente. Na revista os policiais encontraram duas trouxinhas de cocaína. Esta é a terceira vez que “papudinho” como é conhecido, é preso sob a acusação do mesmo crime e ainda não foi julgado pela primeira vez que foi flagrado com droga.

As 23h30min horas a equipe foi até o bairro Novo Centenário (Lombo da Cobra) e deparou-se com Elói da Silva , vulgo “feio”, outro que já havia sido preso recentemente, e com ele foi encontrado uma trouxinha de cocaína.

Apesar da pouca quantidade de entorpecente encontrada, os militares sabem que esta é uma estratégia usada pelos traficantes para que, uma vez abordados, eles aleguem que são apenas usuários e que a droga é para consumo próprio. Porém, as investigações apontam na verdade para a direção que eles são os “cabeças” do tráfico de drogas nos bairros onde moram.

A Justiça havia concedido o benefício de que eles respondessem pelos seus crimes em liberdade, mas havia estabelecido condições como: não ultrapassar o horário das 22 horas, não ingerir bebidas alcoólicas, não se envolver em ocorrências/confusão, entre outros.
Mas pelo que se já suspeitava e agora comprovado com essas duas prisões, é que eles desafiam as leis e abusam da liberdade que lhes é concedida.

Os presidiários foram entregues à 8ª Delegacia Regional de Humaitá-Am e o Delegado Titular deve comunicar o fato ao Judiciário. Agora é esperar que a justiça não os beneficie novamente e os mantenham fora do convívio com as pessoas de bem da sociedade.

Disk Denúncia 190/147/8111-1110/3373-2018



Fonte: Jornal O Curumim (Alex Maria)

Fotos: PM de Humaitá-Am