18 março 2010

"Operação Carandiru 2" - Manaus - Am

A segunda parte da “Operação Carandiru 2” foi desencadeada, hoje (18), às 6h, no Centro de Manaus-Am e atingiu os famosos hotéis Dona Joana, na rua dos Andradas, e Alvorada, na Quintino Bocaiúva. Foram presas 5 (cinco) pessoas e apreendidos drogas, remédio falsificados, condimentos guardados de forma incorreta, produtos roubados e uma pistola calibre 100, da polícia de Roraima

A Operação foi promovida pela Polícia Civil do Amazonas, por meio da Seccional Sul, e contou com o apoio da Polícia Militar, do Canil da PM, do Corpo de Bombeiros, da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), do Departamento de Vigilância Sanitária (DVisa), da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), da Amazonastur e do Conselho Tutelar. Ao todo, mais de 200 participam da ação, que só terminará quando todos os moradores do Hotel Dona Joana desocuparem o prédio.

Os presos são: o dono de um depósito irregular de condimentos caseiros, Egidio Ferreira Santos (acusado de periclitação da vida); a dona do hotel Dona Joana, Antônia Nascimento (acusada de porte de arma); a funcionária do Hotel Alvorada, Claudileia Ramos Amorim, 33 (acusada de tráfico de drogas); o vendedor de remédio falsificado, José Ribamar Alves Gomes, 54 (acusado de periclitação da vida); e o aposentado Raimundo de Souza, 70 (acusado de aliciamento de crianças e de adolescentes). Foram apreendidos: 200 gramas de maconha, que estavam escondidas em um banheiro do Hotel Alvorada; uma pistola calibre 100, que estava em um depósito do Hotel Dona Joana; centenas de remédios falsificados; aparelhos eletrônicos que estava na embalagem, sem nota fiscal e ainda com etiqueta de preço (com característica de furtado); e cinco toneladas de condimentos caseiros, acondicionados de forma incorreta, como urucu, arroz moído, cravo, guaraná, amendoim, orégano e outros.

O Corpo de Bombeiros interditou o Hotel Dona Joana por falta de estrutura para funcionamento. Segundo o tenente Elson Souza, se ocorresse algum incêndio no local, ocorreria uma tragédia, porque os extintores de incêndio estavam vencidos e não havia hidrômetro próximo. A DVisa também interditou o local por falta de condições de higiene e de limpeza. O que mais impressionou os fiscais da DVisa foi um depósito e fábrica irregulares de condimentos caseiros, localizado no subsolo do Dona Joana. No local, havia cinco toneladas de condimentos e todos estavam em local impróprio e acondicionados de forma incorreta. No depósito, havia ratos mortos e uma tubulação aberta de esgoto. A chefe da DVisa, Regina Lemos, solicitou a remoção do material para a lixeira pública de Manaus.

A delegada da Seccional Sul, Eliene Alencar, que era a responsável pela Operação, informou que a polícia investigou durante seis meses os alvos da Operação Carandiru 2. Segundo ela, a polícia tinha um mandado de busca e apreensão do Hotel Dona Joana, porque foi averiguado que o local guardava armas e drogas. “Aqui, mora a maioria das pessoas que cometem crimes no Centro da cidade. Esse hotel é usado como depósito de produtos roubados e para uso e tráfico de drogas. Fizemos uma varredura em todos os quartos, inclusive, encontramos algumas pessoas que moravam no Hotel Arteiro, alvo da operação Carandiru 1, que ocorreu na semana passada. Sabemos que a maioria dos moradores são pessoas pobres, pedintes de rua, sapateiros, vendedores de frutas e outros. Mas não podemos conviver com um local como esse”, comentou a delegada.

O delegado-geral adjunto da PC, Divanilson Cavalcanti, afirmou que a polícia vai continuar promovendo esse tipo de operação para diminuir a criminalidade no Centro. Já o comandante da PM, Darcelo Gomes, declarou que vai aumentar o policiamento no entorno desses hotéis. Os servidores do Programa Ame a Vida, da Seas, farão um trabalho de acompanhamento das pessoas que foram retiradas do Hotel Dona Joana, inclusive, com apoio de assistentes sociais e de psicólogos. Eles recolheram crianças que estavam em situação de risco para a Central de Resgate e ajudaram na locomoção e no transporte das famílias que estavam morando no hotel.

Fonte e Foto: Blog Polícia Presente