28 maio 2010

Discutindo Segurança Pública

Em matéria publicada na revista Época, edição nº 626, datada de 17 de maio de 2010, na categoria Debate, páginas 62 a 65, nos chamou muito atenção, já que as mídias nacionais nos vêem como inimigos mortais, veiculando apenas a corrupção na Corporação das Polícias, mas não os culpamos por isso, cremos que são mágoas da época da ditadura militar e nos deu inspiração para discutir o assunto de forma aberta.

Em texto escrito por Ricardo Mendonça, o tema é bem sugestivo e do interesse de todos “Como Melhorar a Segurança”, que visa discutir o que o governo federal deve fazer para melhorar as Polícias e combater a criminalidade, relatamos abaixo alguns trechos da matéria, não deixando de opinar sobre este assunto tão delicado, extenso e polêmico, além de fazer adptações e comentários.  Confira o Blog do Leão no Twitter e siga-o. 


Modelo de Organização das Polícias Estaduais

No Brasil as Polícias Militar e Civil são responsabilidades dos governadores, e estamos tão dafasados que somos o único país do mundo que possui duas Polícias que cuida da apuração de um mesmo crime. Já faz mais de 20 anos que estudiosos relutam em dizer que nosso sistema de segurança está esgotado.

A Polícia Militar faz o atendimento inicial das chamadas, é treinada para o combate e fica responsável por eventuais flagrantes. Já a Polícia Civil começa seu trabalho quando términa a atuação da PM, conduz as investigações e elabora os inquéritos que são remetidos ao Ministério Público. Só que com essa divisão de tarefas, gera-se rivalidade, imperfeição nas comunicações, conflitos armados, acusações de responsabilidades, falta de cooperação, falha nos inquéritos e etc.

Opinião do Blog do Leão: Somos a favor da unificação das Polícias, igualdade de salários (dignos), mesmas responsabilidades e atribuições, maior treinamento, qualificação e formação profissional, diminuição da corrupção, gestão do governo federal (retirar a responsabilidade dos estados), criação do Ministério da Segurança, exigir nível superior nos concursos públicos, o objetivo é reformar a Polícia, mas com o aval das Corporações.


Sistema Carcerário Nacional

O Brasil possui 4 presídios federais, desobrigando os estados da custódia de presos perigosos, e há uma sobra de 300 vagas nessas cadeias, segundo o Ministério da Justiça, não se tem notícia de fuga dessas cadeias ou abusos internos. O país tem hoje cerca de 500 mil presos, 180 mil a mais do que o número de vagas, colocar mais criminosos na prisão e mantê-los é um fator ligado à redução da criminalidade.

Opinião do Blog do Leão: O sistema carcerário nacional é completamente errado, os grandes arquitetos e engenheiros projetam celas para comportarem 5 a 10 presos (mas coloca-se 50), isso não existe, as celas devem ser individuais, cada preso com a sua, outro erro, misturam estupradores com latrocídas, traficantes com pedofilos, maníacos com ladrões/assaltantes, etc, é uma bagunça e desrespeito aos direitos humanos, deveriam ser colocados em celas individuais e divididos por alas ou seções específicas por cada tipo de crime, ser realizado trabalhos psicológicos, de reabilitação, tratamento de saúde, prestarem cursos técnicos preparando-os para uma nova vida quando voltarem a sociedade, ser introduzidos valores morais, éticos e religiosos.


PRONASCI

O Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania – PRONASCI, criado no governo do Presidente Lula, é um fundo de 1,4 bilhão que financia mais de 90 medidas de prevenção, a principal delas é o Bolsa Formação que paga R$ 400 reais por mês a policiais que relizam cursos à distância.


Fundo Nacional de Segurança Pública – FNSP

O Fundo Nacional de Segurança Pública – FNSP foi criado no ano 2000, pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso, este fundo atualmente dispõe de R$ 300 milhões por ano para ajudar os governadores a comprar armamento, viaturas, aparelhos de rádios e outros equipamentos, mediante elaboração de projetos dos estados, apesar de ter crescido é insuficiente para a demanda de todos os estados.

Opinião do Blog do Leão: Observem que com bastante investimento, em pessoal, material e gestão temos o exemplo da Polícia Federal, que teve apoio do Presidente Lula, e tornou-se mais modernizada e com respaldo e dedicação para o trabalho fluir, além do grande reconhecimento profissional (bons salários). Queremos valorização profissional e otimização das condições de trabalho, diminuindo as horas excessivas de plantão.


CONSEG, SUSP, OPB

A Conferência Nacional de Segurança Pública – CONSEG tem o seguinte objetivo: “Definir princípios e diretrizes orientadores da Política Nacional de Segurança Pública, com participação da sociedade civil, trabalhadores e poder público como instrumento de gestão, visando efetivar a segurança como direito fundamental.” Foi definido um conjunto de 10 princípios e 40 diretrizes, que servirão de base para as políticas de segurança pública no Brasil, veja o texto-base.

Opinião do Blog do Leão: O que queremos são mudanças na estruturação da segurança pública brasileira, e para isso estarão sendo realizadas estas conferências nacionais, com o objetivo de ouvir a todos, sociedade civil, especialistas, gestores públicos, etc, para somar idéias novas no tratamento e evolução da área. Se a segurança é pública, “os problemas são de todos os cidadãos, que devem de alguma forma, participar do processo de melhoria.

O Sistema Único de Segurança Pública – SUSP, criado para articular as ações de segurança pública nas esferas federal, estadual e municipal, o objetivo do SUSP é prevenir, criar meios para que seja possível analisar a realidade de cada episódio, planejar estratégias, identificar quais os métodos e mecanismos que serão usados. Sistemas de avaliação e monitoramento das ações também serão introduzidos para garantir transparência e controle externo das ações de segurança.

Opinião do Blog do Leão: O que o SUSP quer é  que nas Operações organizadas entre diversos órgãos haja sucesso e que isso seja reproduzido em outras regiões, como por exemplo, uma Operação que envolva as Polícias Federal, Civil, Militar, Rodoviária, Guardas Municipais, IBAMA, Ministério Público, Poder Judiciário, etc, no combate ao crime organizado (tráfico de drogas, animais, pessoas, armas, contrabando, lavagem de dinheiro, pirataria, etc.), ou seja, a integração destas forças contra a criminalidade.

A Ordem dos Policiais do Brasil – OPB, com a segurança pública no país falida, apenas 10% dos inquéritos policiais resultando em punição, somente 20%  da sociedade brasileira acreditando na segurança, a OPB almeja ter filiados cerca de 1 milhão de policiais para exigir uma Polícia única e nacional, a criação do Partido Nacional da Segurança Pública – PNSP.

Fonte: Assessoria da 4ª CIPM
Foto: Imagens Google

26 maio 2010

PEC 300 - Reuniões, Acordos, Impasse, Descaso...

Irmãos de farda, a Proposta de Emenda Constitucional de nº 300 (que estabelece  o Piso Nacional para Policiais e Bombeiros de todo o Brasil), antiga PEC 41 e aglutinativa das PEC's 446 e 300, causa medo e desconforto a bancada do governo na Câmara Federal, tira o sono dos líderes de partidos como o PT e PMDB, que sempre dificultam nossa valorização como profissionais, alegando-se sempre o impacto nos cofres públicos.


No último dia 25/05, quando era pra ser colocada em pauta para votação, o que ocorreu foi uma reunião secreta para nomear uma comissão especial para tentar analisar a PEC 300, parece brincadeira, e ainda sem data definida para tal análise, segundo o congresso em foco, o Dep. Michel Temer (PMDB/SP), Presidente da Câmara do Deputados disse "que em nenhum Parlamento do mundo existe o que ocorre aqui, com a pressão física às vezes prevalecendo sobre as pressões dos argumentos". 

O que o Presidente da Câmara transparece insegurança, descaso e desconhecimento da Proposição, duvido que tenha lido sequer uma página do total de 80 da proposta da PEC 300. A comissão foi formada por 6 deputados, divididos entre oposição e situação, segundo o Major Fábio (DEM/PB), "não há vontade política para se votar essa matéria. Quando há vontade os deputados sentam e entram num acordo", argumenta.

Ainda segundo o congresso em foco a PEC 300 deveria entrar em pauta no dia 25/05 com o apoio de 321 deputados que assinaram um requerimento para votar o piso salarial de R$ 3,5 mil para praças e agentes e 7 mil para delegados e oficiais. O blog abordagem policial, retrata sua indignação ao pré-candidato à vice-presidência, Michel Temer e nos convida a dar uma resposta durante as próximas eleições. 

Segundo o site G1que noticiou que a reunião foi interrompida por indignação do Dep. Michel Temer com o Dep. Capitão Assumção (PSB/ES), como a reunião era sigilosa não poderia haver vazamento de informações, ainda mais pela internet através do Twitter. Cremos que deputados contrários a proposição querem somente um pequeno pretexto para melar as votações e ir empurrando com a barriga. 

Já o jornal web anunciou que algumas lideranças tentam retirar a obrigação de estipular o piso salarial de policiais e bombeiros da Constituição Federal, o que é proibido, para poder ser votada e quem sabe aprovada ainda esta semana.


Fonte: Assessoria da 4ª CIPM
Foto: Blog Abordagem Policial e G1

25 maio 2010

PM's prendem o foragido Essifran

A Polícia Militar do Amazonas, através de seus integrantes da 4ª CIPM / Humaitá-AM, após inúmeras buscas pelas adjascências da AM 280 (estrada Humaitá / Lábrea), prendeu o traficante e foragido da justiça Essifran Lopes do Nascimento, 25 anos, vulgo "S", que estava foragido da Unidade Prisional de Humaitá-AM, desde o dia 29 de setembro de 2009, onde evadiu-se juntamente com outros quatro comparsas, quando cumpria pena por tráfico de drogas.

Versa o Boletim Único de Ocorrência da PM que uma equipe de policiais militares seguia em direção ao município de Lábrea-AM, nas imediações do Km 80 sentido Humaitá-Lábrea, no último dia 18/05 em um carro descaracterizado, quando os policiais se depararam com dois individuos em uma motocicleta, onde o carona que era o Essifran atirou duas vezes contra os policiais que de imediato revidaram e durante a fuga Essifran caiu e fraturou o braço esquerdo, mas conseguiu embrenhar-se na mata, os PM's conseguiram efetuar a prisão de seu comparsa Acleidson.

Hoje (25/05) por volta das 09h00min a guarnição de serviço recebeu uma ligação de integrantes do 7º BEC, informando que havia um individuo em atitude suspeita e ferido nas proximidades do Km 08 da BR-230, a viatura chegou ao local a prendeu o supracitado foragido, que tentou ludibriar os PM's dando nome falso de Ednaldo Queiroz dos Santos, mas como era foragido e todo  meio policial já o conhecia, sua casa caiu. 

O Major PM Túlio - Cmt da 4ª CIPM, ressalta que os aventureiros e aprendizes de criminosos não terão vez aqui em Humaitá-AM, pois os policiais encontram-se preparados para qualquer situação de risco.

Fonte: Assessoria da 4ª CIPM
Foto: Polícia Militar

24 maio 2010

Agência Bancária em Novo Aripuanã-AM é Assaltada

Por Teresa Teófilo

No último dia 21/05, por volta das 18h30min, cinco homens fortemente armados assaltaram a agência bancária do município de Novo Aripuanã-AM, distante 225 Km de Manaus-AM e levaram aproximadamente R$ 220 mil reais, os ladrões fugiram pela estrada que da acesso ao município de Apuí-AM e abandonaram duas motocicletas no meio do caminho, a suspeita é de que pegaram algum dos inúmeros igarapés tomando rumo ignorado, a Polícia Militar, mesmo com as inúmeras dificuldades enviou reforços de Apuí e Manicoré.

Até o presente momento nenhum dos acusados foi capturado. Quer saber mais informações clique aqui.

Fonte: A Crítica
Foto: Imagens Google

23 maio 2010

De quem é o problema da violência ?


Por Fábio Brito

Sobre a reportagem do último sábado, entrevista concedida a George Brito, quando me referi ao Processo Cultural, não falei que as Ações eram abusivas e que o fato de serem mortos 10 ou 15, era um tipo de vingança. O que de fato relatei é que a polícia “descobre rapidinho” onde estão os assassinos, citei por exemplo o caso do Policial Federal que foi entregar um Mandado no IAPI e foi confudido com um Policial Civil, após a morte do colega, a Polícia Civil e a Militar, em minutos, chegaram aos meliantes… Vale a máxima de que “brasileiro só fecha a porta depois que ela é arrombada”…

O que quero dizer, é que se o Serviço de Inteligência das Polícias – Militar e Civil – sabem onde as “cobras dormem”, por que esperar a morte de um colega para agir desesperadamente? Em suma, não estou dizendo que sempre há vingança, olho por olho, dente por dente, entretanto, quando as ações são motivadas pela emoção e pela dor, estas por sua vez são desenfreadas, e no calor da dor de perder um colega, põe em risco a vida dos policiais e da própria população.

Se houvesse um maior investimento na PREVENÇÃO da Violência, certamente sairíamos desta “Faixa de Gaza” e estado de sítio em que vivemos. Enquanto isso, o Poder Público em todo o País está preocupado em investir no aparelho policial para combater e prevenir a violência, investindo em viaturas, armamento e efetivo, tudo isso MUITO BARATO e IGUALMENTE INEFICAZ, um mero paliativo, se comparado com a verdadeira solução: Políticas Públicas Sociais.

Enquanto o Poder Público, o Judiciário, o Ministério Público, a Polícia Militar e Civil, não trabalharem em conjunto e integrados com a comunidade e suas associações, com as igrejas Católica e Protestante, Religiões Afro, iniciativa privada etc, estaremos fadados a continuar neste mesmo ciclo vicioso: mais policiais irão morrer, mais bandidos serão executados, mais cidadãos de bem serão assassinados de forma estúpida e não chegaremos nunca a lugar algum.

Costumo me ver e aos meus companheiros como massa de manobra – como os antigos Capitães do Mato, prendendo e matando seus iguais, negros e pobres, eis que o que me diferencia do Marginal, Traficante e Assaltante é só uma coisa: OPORTUNIDADE.

Aos colegas fica a mensagem: A mesma sociedade que, no fundo espera que a Polícia “bote pra quebrar”, como bem dizem os especialistas, é a mesma que vai te recriminar e te apontar, a mesma que irá julgá-lo e condená-lo no Tribunal do Júri. Lembrem-se: a violência não é um problema seu ou meu, mas do Poder Público Instituído e de toda Sociedade.

*Fábio Brito é Primeiro Sargento da Polícia Militar, Bacharel em Direito e Especialísta em Segurança Pública pela Universidade Federal da Bahia – UFBA, além de Coordenador de Assuntos Jurídicos da ASPRA-BA

20 maio 2010

PEC 300 – Uma Utopia !

Caros companheiros de farda parece que os deuses estão conspirando contra nós policiais e bombeiros brasileiros, existe a urgência de consagrarmos nossa união e mobilização, senão seremos pisoteados e massacrados na unha do sistema político.

A PEC 300 (aglutinativa das PEC’s 446/300, e antiga PEC 41), o piso salarial nacional para policiais e bombeiros, de autoria do Dep. Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP) parece algo que está somente no pensamento, no sonho de se conseguir dignidade e reconhecimento como profissional de segurança pública.

Logicamente que sabíamos que o governo iria, através de seus líderes partidários resistir e reagir com voracidade a uma emenda constitucional desta magnitude, o que torna a vontade e expectativa de conquista ainda mais saborosa, queremos a aprovação da medida do piso salarial no valor de R$ 3.500,00 (praças e agentes) e R$ 7.000,00 (oficiais e delegados).

A grande maioria dos deputados federais é a favor da aprovação da PEC 300, só que alguns líderes partidários são contrários aos interesses dos trabalhadores de segurança, vejam a cara deles e lembrem-se bem durante as novas eleições: DEP. CÂNDIDO VACAREZZA (PT/SP), DEP. FERNANDO FERRO (PT/PE), DEP. JOÃO ALMEIDA (PSDB/BA), DEP. HENRIQUE EDUARDO ALVES (PMDB/RN), DEP. JOÃO PIZZOLATTI (PP/SC), DEP. DAGOBERTO (PDT/MS), DEP. ARLINDO CHINAGLIA (PT/SP), DEP. JOSÉ GENUÍNO (PT/SP).

A promessa do líder da Câmara dos Deputados, Dep. Michel Temer (PMDB/SP) era colocar em pauta a PEC 300 no dia 18/05, que em seguida foi adiada para o dia 19/05, e não sendo votada, houve a promessa do vice-líder da Câmara Dep. Marco Maia (PT/RS) para ser colocada em pauta novamente no dia 25/05 (terça-feira).

No Amazonas, mais precisamente na capital Manaus, há pequenos movimentos com a paralisação parcial de cerca de 30% das atividades nas delegacias e os policiais militares estão aplicando a operação padrão (tolerância zero). Façamos algo em prol da aprovação, juntos seremos fortes.

Fonte: Assessoria da 4ª CIPM
Foto: Blog Abordagem Policial

17 maio 2010

PEC 300 – Últimas Notícias

A Proposta de Emenda Constitucional nº 300, nossa PEC 300, continua gerando manobras políticas no Congresso e no Executivo brasileiro. Este último, representado pelo Presidente da República, mandou um recado mais direto ao que estava apenas no âmbito das estratégias de contenção do Piso Salarial Nacional. Em reunião com 15 ministros de Estado, Lula declarou que “ministro e dirigente de autarquia não é sindicalista e não tem que defender reivindicação de servidor. Não tem reajuste em 2010″.

O recado serve também para outras categorias, mas acerta em cheio o Piso da PEC 300, que prevê a complementação salarial por parte do Governo Federal. O Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, foi ainda mais incisivo, criticando o Congresso Nacional:

Estamos vivendo um verdadeiro surto de aprovação de projetos que evidentemente não têm sustentabilidade do ponto de vista do Orçamento. O Congresso é o beque, é ele que aprova, e não achamos responsável que se vote o volume de projetos que estão sendo preparados sem dizer de onde vem o dinheiro”.


Já o Legislativo, especificamente a Câmara dos Deputados, na pessoa do seu presidente, Michel Temer, parece querer se livrar da impopularidade que medidas como o engavetamento da PEC podem trazer a cada um, individualmente, e à Casa como um todo. Em entrevista à TV Câmara, Temer informou que após a votação do Ficha Limpa, a PEC 300 é prioridade:

O presidente da Câmara tem questionado muito a constitucionalidade da PEC, chegando até a se reunir com o Presidente do STF para discutir tal assunto. Em termos práticos, parece que a PEC será votada no próximo dia 18/05, terça-feira, e a nós, policiais, cabe manter a mobilização, cobrar e pressionar mais, pois nenhum argumento é superior à vontade popular.

Fonte e Foto: Blog Abordagem Policial

Conheça a Nova Carteira de Identidade dos brasileiros

Até o fim deste ano, os brasileiros passarão a ser identificados com um novo número de identidade, o Registro de Identificação Civil (RIC). O novo documento tem o objetivo de unificar as bases de cadastros de cidadãos, que atualmente é separada por unidade federativa e, assim, permite que uma mesma pessoa tenha até 27 números de Registro Geral (RG) diferentes (falha). Do ponto de vista da segurança, a grande mudança está na tecnologia envolvida na confecção do novo documento, que se assemelhará a um cartão de crédito.

Previsto por lei desde 1997, o projeto de criação do RIC deu o último passo para sair do papel na semana passada, com a publicação do decreto que regulamenta a lei. A idéia é que o novo documento, além de substituir o RG, fique vinculado ao Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), ao título de eleitor, à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre ouros documentos, para que o mesmo número identifique os brasileiros diante das diversas situações que hoje exigem novos cadastros.

O presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Renato Martini explica que as especificações técnicas do novo documento ainda não estão totalmente definidas, já que dependem do crivo do Comitê Gestor de Registro de Identificação Civil, instituído no dia 6 de maio e que começa a se reunir neste mês.

Alguns elementos, entretanto, já se pode dizer que estarão no RIC por estarem de acordo com padrões internacionais de sistemas de identificação. Com base nesses padrões, o ITI, em parceria com o Instituto Nacional de Identificação (INI) e o Instituto Nacional de Criminalística (INC) desenvolveram um protótipo, apresentado à sociedade há dois anos.

O documento será confeccionado em policarbonato, com 85 por 54 mm e chip, características semelhantes às de cartões de crédito. No chip, que seguirá o padrão internacional ISO 7816, criado para cartões do tipo, estarão armazenadas informações como nome completo, filiação, sexo, data e local de nascimento, além da imagem da impressão digital do portador. Todos os dados ficarão armazenados de forma criptografada e sob uma certificação digital, que assegura a autenticidade do cartão.

A coleta das impressões digitais será feita por equipamentos semelhantes a scanners, conhecidos como AFIS (Sistema Automatizado de Identificação de Impressões Digitais, na sigla em inglês). Desde 2004 o Brasil já conta com a tecnologia, adquirida por US$ 35 milhões, e sob responsabilidade do Ministério da Justiça. Todas as impressões digitais coletadas ficarão armazenadas em servidores localizados em Brasília e que terão backups em todas as unidades da federação.

A cada cadastro novo, as impressões digitais serão comparadas com todas as demais armazenadas no banco de dados, a fim de impedir a confecção de mais de um documento para a mesma pessoa. A gravação das impressões no chip permite ainda que, por meio de leitores biométricos, seja possível confirmar se uma pessoa é realmente a portadora do documento, mesmo que o sistema esteja offline.

Segurança sem leitores

A leitura dos dados contidos no chip de um cartão RIC dependerá, é claro, de leitores eletrônicos, mas Martini explica que a verificação da autenticidade do documento não demandará uma mudança repentina na infraestrutura dos órgãos públicos e empresas que dependem da apresentação da identidade. "A identificação ainda poderá ser feita da mesma maneira que já é feita atualmente com o RG, o famoso 'cara-crachá', já que haverá elementos para assegurar que o cartão é verdadeiro".

Composto por seis camadas, o RIC terá ainda as inscrições com os dados do cidadão gravados, a laser, sob a camada superficial, para impedir a remoção ou adulteração dessas informações. Haverá ainda um espaço para gravação de códigos que podem ser interpretados por OCR (reconhecimento óptico de caracteres). Entre outros elementos de segurança, o projeto contempla ainda efeitos ópticos, como marcas d'água, fundos complexos e guilhoche.

"Com a tecnologia que existe hoje, pode-se dizer que é impossível falsificar este tipo de documento. Com o passar do tempo, investiremos em novas ferramentas de segurança, para evitar fraudes mesmo que os elementos atuais se tornem vulneráveis", afirma o presidente do ITI.

Processo de implantação

O número RIC, composto por dez dígitos, e que daqui para frente identificará cada cidadão brasileiro já começou a ser emitido em dois estados: Rio de Janeiro e Bahia. Nestes locais, as pessoas que fazem o RG já recebem o novo número, embora ainda não tenham à disposição o documento certificado digitalmente.

A expectativa, segundo Paulo Ayran, assessor da diretoria do INI, é que a carteira RIC propriamente dita comece a ser emitida até o fim deste ano, inicialmente em fase de testes, em uma unidade da federação. O cadastro do número RIC será centralizado no INI, em Brasília. Apesar disso, a emissão do documento continuará sendo responsabilidade dos institutos de identificação estaduais, que passarão por um processo de integração à rede nacional.

"O início da confecção do documento depende apenas de uma definição do Comitê Gestor", diz Ayran. A previsão é que em até nove anos a meta de identificar 150 milhões de brasileiros com o RIC esteja cumprida. "A partir daí, documentos como o atual RG, CPF, PIS, título de eleitor e carteira de habilitação poderão ser inutilizados", conclui Martini.

Foto: Biblioteca Central da UFRGS 

06 maio 2010

Preso acusado de decapitar desafeto na BR-319

Neste sábado (01/05/10) uma discussão entre parceiros termina em tragédia, o trabalhador braçal conhecido pela alcunha de “Paraguaio” matou com golpes de foice seu parceiro conhecido pelo apelido de “Ratinho”. O assassinato aconteceu na fundiária da fazenda do Dr. Paulo Moraes delegado de Policia Civil no Estado de Rondônia, no quilômetro 85 na BR-319 sentido Humaitá/Manaus.

De acordo com informações exclusivas trazida a este Site pelo Repórter Cobra, ambos trabalhavam na fundiária da fazenda do Dr. Paulo Moraes, fazendo uma derrubada, moravam em um barraco de situação precária, o Paraguaio, sua esposa, seu genro e a vítima o Ratinho.

Segundo relato do capataz da fazenda, por volta das 16h30m de sábado, chegou à sede o senhor Maicon, genro do Paraguaio, assustado, disse que seu sogro estava brigando com o Ratinho e que queria uma bicicleta pra fugir, dizendo que o Ratinho poderia vir atrás dele.

O capataz resolveu ir ao local da briga, no meio do percurso encontrou o Paraguaio e sua esposa, vindo em direção a sede da fazenda. O capataz perguntou pelo Ratinho, ele respondeu: ele me deu um tiro e errou, aí eu dei umas foiçadas nele. Onde está o corpo? Perguntou novamente o capataz. Está embaixo do barraco, respondeu o assassino.

Como já estava anoitecendo, o capataz resolveu voltar pra fazenda e veio à cidade, procurou a policia relatando o ocorrido. Hoje (02/05) às nove horas da manhã, o delegado Dr. Teotônio e sua equipe, foram ao local e se depararam com uma cena trágica e macabra, o corpo de Ratinho estava todo retalhado, cabeça decapitada, com a barriga aberta e as vísceras expostas, já tomadas por moscas e insetos.

O corpo foi removido para o necrotério municipal, e, segundo a equipe médica, estava faltando um pedaço do coração e algumas vísceras, não se sabe se foi comidos por animais ou retirados pelo criminoso que está foragido.

Humaitá (AM) Uma ação conjunta das polícias militar e civil de Humaitá, resultou na prisão de Reginaldo da Silva Coelho, 48 anos, conhecido como “Paraguaio”, acusado de assassinar um companheiro de trabalho, conhecido como “Ratinho”, no último sábado (01.05), em uma propriedade rural, à altura do km 85, da BR-319, sentido Humaitá – Manaus, onde ambos trabalhavam em uma derrubada.

Após o crime, o acusado e família tomaram rumo ignorado, porém, o fato foi comunicado à polícia de Humaitá, que se deslocou até o local indicado, encontrando o corpo de “Ratinho”, decapitado e com as vísceras expostas, em razão dos golpes de foice que sofreu.

Após as primeiras investigações e de posse de informações sigilosas, a equipe de policiais se deslocou de Humaitá até ao km 90 da BR-319, onde fizeram campana à espera do Ônibus que faz a linha da Localidade Realidade (km 100) até a cidade de Humaitá.

Por volta das 17:30h desta terça-feira (04.05), policiais civis e militares fizeram a abordagem do ônibus, onde após interrogarem os passageiros, ninguém se manifestou. O experiente delegado de policia civil, Teotônio Rego Pereira, perguntou então quem havia embarcado ali nas proximidades, ao que os passageiros prontamente apontaram para um casal.

Sem chance de fuga ou qualquer outra atitude que pudesse despistar a polícia, Reginaldo acabou se entregando, juntamente com o genro, a esposa e uma filha menor, de 13 anos. Todos foram levados à 8ª. Delegacia Regional de Polícia Civil, onde serão ouvidos pelo Delegado.

O CRIME
Informações exclusivas obtidas pelo repórter Cobra, através de relato da esposa de “Paraguaio”, já na 8ª. DRPC, dão conta de que no último sábado, para “comemorar” o final de mais uma semana de trabalho, o acusado, “Ratinho” e o genro do acusado, identificado como Maicon, ingeriam bebida alcoólica, no barraco onde moravam, na companhia da esposa e filha de “Paraguaio”, uma menor de 13 anos.

A certa altura, iniciou-se uma discussão, com “Ratinho” proferindo toda sorte de ofensas contra a esposa de “Paraguaio”. Os ânimos se acirraram e “Ratinho”, de posse de uma espingarda, de calibre não revelado, disparou contra o genro do acusado, errando, porém, o alvo pretendido.

Sem munição, “Ratinho” tentou correr, mas, foi perseguido pelo acusado, já com uma foice na mão. Segundo a esposa de “Paraguaio”, a vitima teria escorregado, facilitando a ação de “Paraguaio”, que desferiu vários e certeiros golpes, um deles, no pescoço, decapitando a vitima, que morreu na hora.

Esposa e filha, que também correram na hora da confusão, ouviram, momentos depois, afirmações possivelmente do acusado, do tipo, “esse não vai mais incomodar ninguém”, “mulher, esse não te incomoda mais”.

Participaram da operação o delegado Teotônio Rego Pereira, o Investigador de Policia Dadimar, e os soldados PM´s Relvas e C. Sá. As informações são do repórter Cobra.
Fonte: Humaitá Notícias
Fotos: Cobra e Ivonaldo

05 maio 2010

Discussão da PM, PC e BM com o Governo do Amazonas

Ultimamente temos observado as freqüentes lutas por melhorias salariais, realizadas pelas classes e associações das PM’s, PC’s e BM’s do estado do Amazonas, onde são veiculadas notícias demasiadas em sites, jornais e blogs e afins com trocas de acusações, reclamações, promessas, ameaças e tal. 

Não concordamos com o modo que é criado a incitação, descambando para a bederna dentro da Corporação, isto cria insatisfação por parte do governo, temos que ter uma equipe que elabore um planejamento para negociar o reajuste salarial, promoções, redução da carga horária, questões de saúde, educação, alimentação, combustível, reformulação das leis, decretos e regulamentos internos.

Cogita-se através de burburinhos no submundo da PMAM, sobre paralisações, greve branca, tolerância zero, movimentos como o polícia legal e por ai vai só que não se esqueçam que não somos unidos, que muitos não sabem porque e nem pra que reinvidicar direitos, alguns nem sabem que têm direitos, outros deixam para os demais brigarem, alguns contentam-se com pouco, fulanos se calam com promoções, ciclanos se deixam influenciar por promessas, beltranos fazem bicos, etc.

Gente pelo amor de Deus seremos sede da Copa de 2014, sede dos Jogos Ibero Americanos, temos a maior metróple da região Norte (Manaus), temos autonomia para sentar à mesa com o governo e discutir de igual para igual, nossa briosa PMAM no auge de seus 173 anos, ainda quer caminhar para o atraso, impedindo de seus combatentes de estudar, chega de greve, chega de paralização, cadê nosso respeito com o povo, por insatisfação as falsas promessas do governo não devemos virar as costas para sociedade, seu pai, irmão, mãe, amigos precisam de vocês diuturnamente, será que deixaremos o Amazonas tornar-se um Rio de Janeiro (caos, milícias, traficantes, homicídios, assaltos, etc). 
  
Devemos lutar por melhorias sim, mas dignamente, sem apelos e ameaças. João Batista em trecho bíblico, disse aos soldados: “A ninguém trateis mal, nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo” – Lucas 3:14. 

Devemos exigir a aprovação da PEC 21/2005 (unificação das polícias), reformulação da Lei 3.484/2010 (promoção da PMAM) com redução do tempo de serviço para promoção, juntar forças pela aglutinativa das PEC’s 300/2008 e 446/2009, exigir na pauta da Câmara Federal pela PEC 423/2009 (plano de carreira das praças), devemos acabar na PMAM com violência e a corrupção, cobrar um adicional de periculosidade, ter curso superior para exigir bons sálarios na Lei 6.329/2009, cobrar o projeto de lei PL 5.799/2009 (redução da carga horária), ficar de olho nas bolsas Copa, Olímpica e Formação.

Dizemos sempre que um policial qualificado precisa de uma boa educação, formação continuada, melhor salário e a corporação precisa ser transparente e fiscalizada pela sociedade. Valorizem as diretrizes da CONSEG, do SUSP, da OPB. Até o momento não há entendimento entre as partes da base do governo e os representantes da PMAM.

Fonte: Assessoria da 4ª CIPM
Foto: Site da PMAM
[Valid Atom 1.0]