31 outubro 2010

Dilma Rousseff - 1ª Mulher Presidente do Brasil

Por Carlos Bencke e Maurício Savarese
Após quatro meses de uma campanha em que temas morais e religiosos ofuscaram propostas concretas sobre temas importantes à nação, Dilma Rousseff é eleita a primeira presidente da história brasileira. A candidata petista derrotou o tucano José Serra em um segundo turno em que a abstenção superou os 20 milhões de eleitores.
Com mais de 99% dos votos apurados, a sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva não vai alcançar a votação de 2006 do atual presidente. Naquele ano, Lula obteve mais de 58 milhões de votos, e Dilma somou cerca de 55 milhões. Veja seu primeiro pronunciamento.
Na comparação com o primeiro turno, Serra conseguiu reverter o resultado favorável à petista no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo. No início do mês, Dilma venceu em 18 Estados, Serra levou em oito, e Marina Silva foi a mais votada no Distrito Federal. As urnas abertas neste domingo deram a petista como vitoriosa em 15 Estados e no Distrito Federal, e o tucano vencendo em 11 Estados.

Dilma confirmou a força do PT no Nordeste, vencendo em todos os Estados da região, em alguns deles com votação superior a 70% dos votos válidos como Maranhão e Pernambuco. A presidente eleita também teve uma vitória importante em Minas Gerais, reduto do PSDB que elegeu o tucano Antônio Anastasia em primeiro turno.

Trajetória
Quatro segundos. Nenhuma palavra. Uma mesa distante da do chefe. Essa foi a participação de Dilma Rousseff na primeira propaganda eleitoral do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Oito anos depois, ungida por seu mentor para sucedê-lo, a ex-ministra, na primeira disputa eleitoral de sua vida, transcendeu a fama de gestora sisuda para se tornar a primeira presidente da história brasileira.
Sem programa, um de seus desafios será provar que não é apenas uma sombra de Lula, dizem analistas. Além da confiança do presidente, o grande trunfo da petista foi a política de alianças adotada pelo PT e pelo próprio presidente para elegê-la. Graças ao apoio formal de PMDB, PCdoB, PDT, PRB, PR, PSB, PSC, PTC e PTN, a campanha de Dilma ganhou força com o início do horário eleitoral obrigatório. Com isso, a candidata ganhou personalidade.
Ficou por pouco o triunfo já no 1º turno, depois de uma onda de rumores e outra de denúncias envolvendo seus aliados. Para vencer na votação de 31 de outubro, a ex-ministra-chefe da Casa Civil teve de renovar seu pragmatismo assinando compromissos com religiosos, iniciar campanha negativa contra o rival José Serra (PSDB) e trocar a gagueira que a abatia nos idos de abril, na pré-campanha, por aquilo que chamou de “assertividade”, mas que foi considerado agressividade pelos adversários.
No caminho para ser hoje a presidente eleita do Brasil, Dilma sofreu para ganhar trânsito com políticos em geral e com eleitores mais animados em ver seu mentor do que a ela própria. Veja  o mapa de apuração para a Presidência.
Sem programa, um de seus desafios será provar que não é apenas uma sombra de Lula, dizem analistas. Além da confiança do presidente, o grande trunfo da petista foi a política de alianças adotada pelo PT e pelo próprio presidente para elegê-la. Graças ao apoio formal de PMDB, PCdoB, PDT, PRB, PR, PSB, PSC, PTC e PTN, a campanha de Dilma ganhou força com o início do horário eleitoral obrigatório. Com isso, a candidata ganhou personalidade.
Ficou por pouco o triunfo já no 1º turno, depois de uma onda de rumores e outra de denúncias envolvendo seus aliados. Para vencer na votação de 31 de outubro, a ex-ministra-chefe da Casa Civil teve de renovar seu pragmatismo assinando compromissos com religiosos, iniciar campanha negativa contra o rival José Serra (PSDB) e trocar a gagueira que a abatia nos idos de abril, na pré-campanha, por aquilo que chamou de “assertividade”, mas que foi considerado agressividade pelos adversários.
No caminho para ser hoje a presidente eleita do Brasil, Dilma sofreu para ganhar trânsito com políticos em geral e com eleitores mais animados em ver seu mentor do que a ela própria. Serra se pronuncia após a derrota.
Fonte e Foto: Site UOL

28 outubro 2010

Menor é Assassinado em Humaitá-AM

No último dia 21 de outubro de 2010 (quinta-feira), por volta das 23h00min, um menor chamado R. F. da F., de 17 anos, foi brutalmente assassinado na Rua Princesa Isabel, bairro São Sebastião em Humaitá-AM, e segundo denunciantes o suspeito do homicídio seria o cidadão Manoel Filho, vulgo "ovudo", a guarnição de serviço da PM, após serem acionados através do serviço de emergência 190, deslocaram-se ao local descrito. 

A guarnição foi informada que havia um cidadão ferido por uma arma branca (faca), e que ao chegarem ao local foi constatado o fato, onde depararam-se com a vitima estendida ao chão, e logo em seguida chegou a ambulância da Unidade Mista de Saúde de Humaitá-AM, na ocasião o profissional de saúde foi prestar os primeiros socorros, sendo que o mesmo tinha uma perfuração acima do peito e logo em seguida ao Hospital.

Segundo populares o acusado ao ver Rodrigues em uma banquinha de churrasquinho, aguardou o mesmo sair e logo depois foi ao seu encontro onde desferiu uma facada em seu peito covardemente, a proprietária da banquinha presenciou todo o ocorrido, em seguida o meliante vendo que a vitima estava ferida e fugiu tomando rumo ignorado, Policia Militar está no encalço do meliante que a qualquer momento poderá ser apresentado aos cuidados do Delegado de plantão.


A Polícia Militar então continuou as buscas ao cidadão infrator e  no último dia 25 de outubro de 2010, por volta das 11h40min deparou-se com o acusado na Rua Manicoré, bairro São Sebastião, a guarnição então efetuou a prisão de Manoel Filho, sendo conduzido a 8ª DRPC.  


Fonte e Foto: Portal VRM

21 outubro 2010

PEC 300 - Últimas Notícias

Por Danillo Ferreira

Como já prevíamos, a Proposta de Emenda Constitucional de número 300, a PEC 300, acabou um tanto alheia às discussões durante o período eleitoral – que se encerra no próximo de 31 de outubro, quando ocorrerão os segundos turnos, notadamente o presidencial. Com o recesso do Congresso Nacional, instância legislativa responsável pela aprovação da PEC, as mobilizações cessaram, prometendo voltar após o pleito.

Porém, a PEC do piso salarial policial não ficou de todo adormecida, e mereceu atenção de alguns candidatos, notadamente de deputados federais que procuravam se reeleger após defenderem a medida na Câmara Federal – como já discutimos aqui, os principais deles não conseguiram a reeleição.

Entre os presidenciáveis, a mais eloquente defensora da PEC 300 foi a candidata Marina Silva, do PV. Além de defender abertamente a criação do piso salarial nacional para as polícias, Marina chegou a sugerir a medida aos candidatos remanescentes, José Serra e Dilma Roussef, como critério de apoio no 2º turno. Abaixo, as propostas de Marina Silva para a segurança enviada aos candidatos:

A candidata Dilma, segundo o jornal O Globo, se manifestou do seguinte modo:
Na segurança, Dilma deixa clara a urgência com a qual pretende aumentar os salários das polícias, com um “pacto” entre os governos federal, estaduais e municipais:
A necessidade indiscutível de um piso nacional de remuneração para policiais tem de ser objeto de um pacto entre a União, os Estados e os Municípios. Essas e outras questões deverão ser objeto de uma PEC a ser enviada no menor prazo possível, consultados os entes federativos”.
O Jornal O DIA noticiou as seguintes informações sobre a PEC 300, Dilma e Serra:
Servidores da área de Segurança Pública de todo o País estão atentos ao calendário de votação da Câmara dos Deputados, nas semanas que vão suceder o segundo turno das eleições. Está prometida a votação de dois importantes textos para a classe: as Propostas de Emenda à Constituição (PEC) 300/08 e 446/09, que estabelecem piso nacional para as polícias.
Os deputados já aprovaram as duas propostas em primeiro turno, mas é necessário um segundo turno antes de seguir para o Senado.
A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, já declarou que, se eleita, vai criar o fundo constitucional para subsidiar o pagamento do piso nacional de policiais e bombeiros em cada estado. O fundo está previsto na PEC 446/09.
O candidato José serra (PSDB) limitou-se a declarar que defende a valorização salarial e a qualificação da polícia, sem posicionamento concreto sobre o tema. Ele comentou que também defende o sistema de meritocracia no serviço público.
Em março, a Câmara aprovou o piso de policiais e bombeiros. O texto aprovado foi o da PEC 446/09, que prevaleceu sobre a PEC 300/08, e definiu o piso provisório de R$ 3,5 mil para os policiais e bombeiros de menor graduação e de R$ 7 mil para os de nível superior até que lei federal determinasse os valores permanentes.
Se os candidatos fossem mais perspicazes, ao mesmo tempo em que se dedicariam a uma questão fundamental para a segurança pública – a valorização salarial – estariam angariando uma boa parcela dos centenas de milhares de policiais de todo o Brasil. De qualquer modo, resta pouca dúvida que as mobilizações deverão continuar, ou nada de PEC 300.

Faça sua parte!

Filme Dia de Treinamento (Training Day)

Por Danillo Ferreira 

Dia de Treinamento (Training Day – 2001)  é um dos clássicos recentes do cinema policial. A história do filme mostra o primeiro dia de um novato na Divisão de Narcóticos do Los Angeles Police Department (LAPD), que é colocado para trabalhar com um companheiro envolvido com uma filosofia de trabalho muito peculiar. 

Para os espectadores mais desentendidos, Alonzo, o policial mais experiente, interpretado excelentemente por Denzel Washington, é apenas um policial “corrupto”. Mas é mais que isso. Dia de Treinamento não trata a corrupção policial de modo distante e impessoal. 

O filme traz o público para as engrenagens que convencem o policial, individualmente, a se corromper. O jovem policial, no afã de se tornar um destacado agente da “narcóticos”, com todo o mito que pertencer à unidade traz, acaba abrindo mão de algumas concepções pessoais, morais e éticas em prol deste objetivo.

Dois discursos influenciam bastante o jovem Jake Hoyt (Ethan Hawke), ambos utilizados por Alonzo, policial que alega ter feito muitas prisões e ser muito condecorado por sua corporação: “Para chegar aos fins, os meios são justificáveis. Sacrifiquemos os lobos para poupar as ovelhas” e “A academia não ensina nada. A rua é a realidade, tudo o mais é descartável”.

Os discursos utilizados, que não são tão raros na realidade das polícias, são perfeitos para hospedar justificativas para as práticas ilegais, ilegítimas e perversas no âmbito policial. Ser espectador e comentar o filme é fácil, mas só de imaginar passar por algumas tensões que o novinho passou é de arrepiar. Eis a importância do vigor moral do policial nesses momentos.

Já ouvi muitas pessoas dizendo que na polícia é preciso haver uma parte “cidadã” e outra para fazer o “papel sujo”. O filme sugere que a divisão de narcóticos da LAPD fica com essa segunda missão. 

Mas, como tudo que promove sujeira, a unidade acaba se sujando. Aqui há outro toque na realidade, pois unidades policiais que se sustentam em práticas perversas para desenvolver um trabalho aparentemente nobre, acabam dando guarida àqueles que se aproveitarão das práticas para seus objetivos pessoais escusos. No fim, são apenas lobos sacrificando lobos, para disputar as ovelhas.

20 outubro 2010

IV JOSPAM - Jogos dos Servidores Públicos do Amazonas 2010

O Governo do Estado do Amazonas, através da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (SEJEL), a Polícia Militar do Amazonas (PMAM), através da assessoria da 4ª CIPM, comunica que os Jogos do Servidores Públicos do Estado (JOSPAM/2010) estão com inscrições prorrogadas até a próxima quarta-feira, dia 20 de Outubro de 2010.



A ficha de inscrição continua em anexo para que os interessados possam fazer parte da delegação de suas instituições. O JOSPAM 2010, terá início dia 9 de Novembro e encerramento dia 19 de novembro.

O funcionário interessado pode participar como técnico ou atleta, para isso basta que o mesmo seja possuidor de matrícula regular no Estado (servidores efetivos, temporários e cargos comissionados), que preencha a ficha de inscrição, em anexo e leve em mãos ao Núcleo de Educação Física da PMAM, confira o regulamento do JOSPAM.

A PMAM já vem realizando uma seletiva, com seus melhores atletas que participaram dos Jogos Iberos-Americanos em Manaus-AM, ção serão inscritos nas modalidades solicitadas. O candidato a técnico ou atleta deve indicar quatro modalidades individuais e/ou quatro coletivas, em ordem de prioridade, pois não havendo vaga na modalidade preferida o funcionário será inscrito na subseqüente até o limite estabelecido nas regras dos JOSPAM 2010.

As modalidades oferecidas são as seguintes: Atletismo – 100m rasos, Atletismo – 400m rasos, Atletismo – 1.500m rasos, Atletismo – Salto em distância, Atletismo – Arremesso de peso, Atletismo – Arremesso de dardo, Dominó, Futsal, Futebol de campo, Queimada, Tênis de mesa, Tiro ao alvo, Voleibol, Voleibol de areia (duplas), Xadrez, Dama, Natação – Nado livre 50m, Natação – Nado livre 100m, Natação – Nado livre 4x 50m (equipe mista: 2 homens e 2 mulheres) e Judô.

O funcionário ainda deverá atentar para as seguintes obervações:
OBS. 1: A competição de Natação será realizada em duas categorias, a 1ª para os nascidos a partir de 1970 (até 39 anos) e a 2ª para os nascidos até 1969 inclusive (40 anos em diante) será regida pelas regras internacionais seguidas pela FAN e CBDA.

OBS. 2: Todas as modalidades serão disputadas nas categorias masculino e feminino. 

Os Jogos dos Servidores Públicos é realizado pelo Governo do Estado do Amazonas desde 2007, através da Secretaria de Juventude Esporte e Lazer (SEJEL), há e já íamos esquecendo de falar da Musa do JOSPAM 2010, que quiser inscrever-se basta acessar a Ficha de Inscrição clicando aqui.



Este evento envolve secretarias, autarquias e fundações do Governo do Estado do Amazonas, e a coordenação do evento já realizou uma reunião no auditório da Fundação Vila Olímpica no último dia 06 de outubro de 2010.

Fonte e Foto: Assessoria da 4ª CIPM

19 outubro 2010

Homem invade residência e igreja evangélica

A guarnição da Policia Militar atendendo a um telefonema através do serviço de emergência de 190 na cidade de Humaitá-AM, distante a 665 quilomêtros de Manaus-AM, onde na oportunidade atendeu uma ocorrência de tentativa de estupro e atentado violento ao pudor, e chegando ao local a guarnição, constatou que o cidadão denominado Eder Alves Moraes oriundo da cidade de Novo Aripuanã-AM, que estava de passagem pela cidade de Humaitá-AM, e resolveu tomar um cachaça básica.

Sendo que esta o estimulou para que o mesmo se excitasse e viesse a cometer tal delito, invadindo uma residência e posteriormente uma igreja Evangélica, na tentativa de estuprar quatro pessoas, dentre elas uma criança de apenas 10 anos de idade. Ao chegar ao local os policias militares se depararam com o infrator dominado por populares, que estavam indignado com o que presenciaram, inclusive querendo linchá-lo, a Polícia chegou a tempo livrando o mesmo de tal prática. 

Após ser preso, o acusado foi recolhido a uma das celas da 8ª Delegacia de Regional de Policia Civil de Humaitá. 

Fonte e Foto: Portal VRM

12 outubro 2010

O Deputado Cabo Maciel concede entrevista ao Blog da Floresta

O Deputado Estadual CABO MACIEL (PR), eleito no último pleito eleitoral em 03 de outubro, concedeu uma entrevista ao Blog da Floresta, que será postada pelo Blog do Leão com algumas informações ocultadas/recortadas logo abaixo, mas para ver na íntegra clique aqui.  

O Cabo PM Alcimar Maciel Pereira, 38 anos, é um fenômeno eleitoral amazonense. De um simples cabo residente no interior do estado, ele conseguiu a façanha de ser eleito deputado estadual. Foi o primeiro em 173 anos de história da Polícia Militar do Amazonas. Ao contrário do que se pudesse imaginar, Cabo Maciel não se elegeu e correu para os braços do “...” ou dos poderosos da política. Preferiu ir agradecer o apoio dos policiais e bombeiros do Estado, os mais sofridos de sua categoria. Com firmeza de propósitos, Cabo Maciel pode se consolidar em pouco tempo como uma nova liderança da política amazonense.

BLOG da FLORESTA – O Sr. é o primeiro policial militar do interior, ao que eu saiba, que foi eleito deputado estadual. Não é uma conquista pequena. É um pioneirismo muito grande ?
CABO MACIEL – De fato, é o primeiro policial do interior a se eleger deputado em 173 anos de história da Polícia Militar do Estado. Antes disso, eu já tinha sido o primeiro policial do interior a ser eleito presidente da Associação dos Cabos e Soldados do AM e o primeiro também a se reeleger na Instituição.
BLOG da FLORESTA – Mas o Sr. foi eleito com os votos do povo de Itacoatiara, onde o Sr. mora junto com toda sua família, ou preponderantemente pelos de cabos e soldados da Polícia Militar do Amazonas ?
CABO MACIEL – Os números indicam que foram os votos dos meus companheiros de farda, a julgar pelos 8.312 votos obtidos em Manaus. Fui votado em 61 dos 62 municípios. E agradeço muito os 3.280 votos dos meus conterrâneos itacoatiarenses que me ajudaram a conquistar o mandato. É sempre bom lembrar que eu nasci em Humaitá-AM há 38 anos, mas eu só nasci, vindo ainda bebê com toda minha família para Itacoatiara, onde estou há 37 anos.

BLOG da FLORESTA
 – Assim que o Sr. foi eleito, os "..." da Polícia Militar o procuraram imediatamente para lhe colocar, digamos assim, na linha ?
CABO MACIEL – Assim que houve a confirmação de nossa vitória, fui para o interior, mas continuei e continuo de celular ligado. Atendi até agora cerca de 1 mil ligações dos meus companheiros policiais e bombeiros e eleitores que confiaram em mim. Era quem eu queria ouvir para agradecer a todos.
BLOG da FLORESTA – O Sr. foi eleito pela oposição na coligação de Alfredo. O Sr. fará oposição ao governo Omar Aziz ?
CABO MACIEL – Minha eleição significa o clamor da grande massa de policiais militares e bombeiros que vivem em dificuldades. Eu represento esses clamores, esse estado de espírito da nossa categoria. Vou atuar como um deputado que se elegeu pela oposição e que é independente. Se um projeto do governo for socialmente bom para o povo, os trabalhadores e a sociedade, eu aprovo. Mas se for contra o povo, ficarei ao lado do povo e de quem me elegeu.

BLOG da FLORESTA 
– Mas qual é efetivamente sua proposta para melhorar a situação dos policiais e bombeiros no Amazonas?
CABO MACIEL – Temos que começar por qualificação, valorização e boa remuneração decentes para toda nossa categoria. O Amazonas é  um estado rico e o governo tem condições de oferecer bons salários, o que livraria a grande maioria das cargas de trabalho dobradas para que se possa olhar por suas famílias, por seus filhos e ter direito a prosseguir nos estudos. O espaço aqui é pequeno, mas garantimos que muitos serão os projetos que defenderemos para os benefícios dos policiais e bombeiros, juntos eu e meus companheiros faremos um grande mandato.

BLOG da FLORESTA
 – Cabo Maciel, alguns amigos seus estão fazendo circular a versão de que o Sr. é o cabo que virou "..." nestas eleições. O Sr. gosta deste raciocínio de ascensão de hierarquia?
CABO MACIEL – De forma nenhuma. Eu fui às urnas como um cabo, como um  praça escolhido nas bases para representar minha categoria. Fui eleito cabo e vou continuar cabo com muito orgulho.
Fonte e Foto: Blog da Floresta

11 outubro 2010

Estréia - Filme Tropa de Elite 2



Por Danillo Ferreira


Em matemática, quando se quer demonstrar uma verdade, são usadas variáveis, incógnitas, letras que representam qualquer número que por ela seja substituída. Quem tenta usar um número específico para demonstrar um teorema, corre o risco de ser enganado por um exemplo, ignorando resultados diferentes caso o número seja outro. 

Tropa de Elite 2 tem como grande mérito justamente a demonstração correta da verdade, mostrando não um exemplo que se encerra por si mesmo, mas um mecanismo com tendências que funcionam aplicadas a diversas realidades. A essas tendências, José Padilha dá o nome de “sistema”.

Aqui o leitor não muito afeito à matemática começa a entender bem do que estamos falando, pois em maior ou menor grau todos nós já criticamos e nos revoltamos com ele, o sistema. Quem assistir Tropa 2 vai entender muito mais, pois tal qual na sua primeira versão, a coisa é dita sem meias palavras, com palavrões e bordões sempre entusiasmantes. Se fazer entender e ao mesmo tempo surpreender é tarefa para os gênios, coisa que Wagner Moura e José Padilha, diretor de ambos os filmes, fazem perfeitamente.

O Capitão virou Tenente Coronel, comandante do BOPE, e depois subsecretário de segurança pública. Numa trama em que o inimigo não está à vista, e se utiliza de mecanismos muito mais complexos do que a economia do tráfico de drogas, nosso oficial caveira tem dificuldade de entender quem é, de fato, o alvo a se combater. Apesar de chegar a entender os mecanismos do sistema, a pergunta é: quem é este monstro?

Tropa de Elite 2 é emocionante, entusiasmante, divertido e gera muitas reflexões, principalmente naqueles que convivem mais de perto com as realidades apresentadas no filme. É incrível como os atores estão perfeitamente adequados ao comportamento, posturas e composturas dos policiais militares – as incursões, as continências etc.

O conflito família x trabalho está de volta, mais intenso e desgastante para o TC PM Nascimento. Personagens que têm parte de suas vidas expostas no filme aparecem como figurantes, a exemplo do Deputado Estadual Marcelo Freixo, que foi presidente da CPI das Milícias, na Alerj, e o Capitão Rodrigo Pimentel, capitão da reserva do BOPE, que saiu da PMERJ após dizer algumas verdades em público. Ambos são representados em algum momento, mas está claro que são apenas inspirações, pois em momento algum se vê caricatura ou cópias biográficas em Tropa 2.

O filme chama o espectador para um amadurecimento. Similar ao amadurecimento pelo qual o Coronel Nascimento passa, ao se perceber uma peça no tabuleiro do “sistema”. A discussão em torno do filme agora é mais densa, complexa. Principalmente se você for policial. Quem estiver disposto a essa discussão, deve assistir o filme.


Fonte: Blog Abordagem Policial

03 outubro 2010

Cabo Maciel - Eleito Deputado Estadual no Amazonas




O Cabo Maciel (PR), foi eleito neste último dia 03 de outubro de 2010, a Deputado Estadual pelo estado do Amazonas, onde concorria a uma vaga pela coligação "O AMAZONAS MELHOR PARA TODOS 1", e mesmo com as urnas ainda em fase de apuração o CABO MACIEL conseguiu ser eleito Deputado Estadual, e a PM do Amazonas, em especial de Humaitá-AM (4ª CIPM) sente-se orgulhosa de poder ter contribuído para está consagração na trajetória do CABO MACIEL, pois enfim conseguimos a façanha de nos unir e colocar na ALEAM um representante de nossa classe.

Para maiores detalhes vejam a matéria publicada no jornal A Crítica deste domingo (03), cliquem aqui. E deixem um comentário abaixo expondo sua satisfação ou se preferir aqui mesmo no Blog do Leão. Consulte a tramitação da apuração pelo TSE ou pelo site Terra.


Parabéns ao nobre novo Deputado Estadual CABO MACIEL (PR) e a todos que o apoiaram, em todos os municípios do Amazonas, sua equipe de suporte e divulgação, até agora foram apuradas cerca de 100% das urnas no Amazonas e o CABO MACIEL (PR) está com 16.259 votos, mais uma vez Parabéns e sucesso, aguardamos a luta e a briga por melhorias para nossa classe, pois nossa parte já concretizamos.


O CABO MACIEL (PR), obteve votação expressiva em alguns municípios do estado do Amazonas, como por exemplo: Manaus-AM (8.312), Itacoatiara-AM (3.280), Parintins-AM (794), Manacapuru-AM (626), Humaitá-AM (545), e Tefé-AM (297).

Se der visitem o Blog do Leão: http://www.bloggdoleao.blogspot.com/

[Valid Atom 1.0]