31 outubro 2011

PM apreende drogas e celulares no Presídio de Humaitá-AM

Por Junivaldo Lima

A operação foi realizada na manhã deste domingo (30) pela Polícia Militar, quando foram feitas buscas nas celas dos pavilhões A e B da Unidade Prisional de Humaitá (UPH), depois que denúncias delatavam que algumas pessoas estariam recebendo ameaças por telefone de ligações efetuadas de dentro do presídio. 

De acordo com o Boletim Único de Ocorrência, uma guarnição composta por 20 homens, comandada pelo Subcomandante da 4ª CIPM, Tenente PM Daniel Melo, deslocou-se até o presídio e após varredura nas celas fizeram a apreensão de 10 celulares, com carregadores, baterias e chips, armas artesanais (cortantes e perfurantes), 9 trouxinhas de maconha, além de outra porção não pesada. 

A operação aconteceu 20 dias depois de uma rebelião, na qual 02 (dois) internos acusados de estupro foram mortos após serem torturados pelos companheiros de cela, que na ocasião, encontravam-se no corredor no pavilhão B, e que desencadeou uma crise no sistema carcerário local. 

Segundo o comandante da 4ª CIPM, o Capitão PM Guimarães, "o presídio encontra-se num período de transição de diretoria, e a perspectiva é de intensificação nas revistas para evitar que fatos semelhantes ao do último dia 11.10 voltem a acontecer, prometendo agir com mais rigor. Ressalta ainda que a apreensão dos materiais se deu um dia depois da visita dos familiares."

A ação deste domingo é o princípio de uma nova postura, e o êxito corrobora para o pensamento de que alguns dos familiares dos próprios presos tentam inserir materiais ilícitos naquela casa de detenção” disse o comandante. “No entanto, com muito trabalho já estamos mudando esse quadro”, concluiu. Todo material apreendido foi encaminhado para a 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil (8ª DRPC), e 07 (sete) internos foram conduzidos e apresentados na delegacia por se dizerem “donos”do material ilícito.

Fonte e Foto: Jornal O Curumim