03 novembro 2011

Irmãos são presos por tráfico de drogas

Por Junivaldo Lima


Policiais da 4ª CIPM (4ª Companhia Independente de Polícia Militar) prenderam hoje (01/11) por volta das 12h30, os irmãos Antônio Guerbe Azevedo, 21 anos, e Jonas Guerbe Azevedo, 20 anos, moradores do bairro Nova Humaitá, com eles foram encontradas 22 “trouxinhas” de produtos entorpecentes, provavelmente cocaína e maconha. 

Conforme o boletim único de ocorrência a polícia chegou até o suspeito depois de denúncia anônima, de que chegaria determinada quantidade de drogas para os acusados, e que seria entregue na residência dos mesmos por uma pessoa que estaria numa moto vermelha. 

Feita a campana e observada a movimentação, a Guarnição da PM com o apoio do Serviço Reservado, resolveu efetuar a abordagem nos indivíduos e fazer buscas no local indicado pelo denunciante, depois que a moto suspeita parou no local. Os indivíduos ainda tentaram esconder a droga embaixo de um saco de estrume, que estava atrás de uma árvore, mas foram flagrados e presos no quintal da residência. 

O condutor da motocicleta conseguiu empreender fuga e os dois acusados ainda disseram à PM que eram viciados e que a droga seria para consumo próprio, mas não convenceram, e receberam voz de prisão. Segundo o Tenente PM Daniel Melo, a Polícia Militar com o apoio da população vem fazendo um excelente trabalho de combate ao tráfico de entorpecentes e graças a denúncias anônimas em menos de 24 horas foram postos atrás das grades 12 indivíduos envolvidos com o tráfico de drogas na cidade, além de apreensão de considerável quantidade drogas. 

“Ultimamente temos recebido inúmeras denúncias anônimas, e na maioria das vezes obtemos êxito nas ocorrências, comprovando a veracidade da denúncia. A população tem nos ajudado muito, isso mostra a confiança que ela tem no trabalho da Polícia Militar,” enfatizou o tenente. 

Ambos foram conduzido à 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil (8ªDRPC), onde aguardam procedimentos da justiça para posteriormente serem encaminhados para a Unidade Prisional de Humaitá.

Fonte e Foto: Seção de Comunicação da 4ª CIPM