11 dezembro 2011

A arma falhou quatro vezes e ele não se tornou um assassino


Humaitá (AM) - A arma falhou quatro vezes e um crime deixou de acontecer. Rafael Guady de Almeida, de 18 anos estava armado com um revólver calibre 32 e freqüentava o festejo com seu irmão na madrugada do dia 09 de dezembro. 


Segundo, ele um elemento havia batido em seu irmão, sem que este fizesse nada de errado, como resposta ele armou-se com o artefato e procurou-o para acertar as contas


Num determinado momento Rafael ficou frente a frente com seu oponente, quando tentou acertá-lo com sua arma esta falhou livrando o inimigo de uma morte certa.

Ao ser inquirido sobre como conseguiu a arma, Rafael revelou que comprara em Porto Velho por 300 reais e cada cartucho por 6 reais cada (este é o preço da morte). Um dos policiais presentes na 8ª DRPC afirmou que o irmão de Rafael de 16 anos já havia se metido numa confusão pela manhã. O rapaz preso mora no bairro de Santo Antonio e vai ser indiciado por porte ilegal de arma de fogo.

Fonte e Foto: Haroldo Ribeiro