15 agosto 2012

Polícia Militar do AM aumenta efetivo para 15 mil homens


Em maio deste ano, o governador Omar Aziz entregou 1.865 soldados à secretária de segurança pública. Esses mesmos soldados ainda não receberam reajuste salarial anual, e também não foram nomeados
   Novo efetivo da Polícia Militar vai reforçar o programa Ronda no Bairro, 
principal projeto de segurança pública da administração Omar Aziz
Por Alex Pazuello / Agecom
A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE/AM) aprovou, por unanimidade de votos, no final da manhã desta terça-feira (14), projeto de Lei de autoria do Poder Executivo Estadual que aumenta de 10 mil para 15 mil o efetivo da Polícia Militar.
Com a criação dos novos cargos, o governo do Amazonas poderá realizar concurso público para o preenchimento das cinco mil novas vagas e atender uma reivindicação da Fifa para a Copa de 2014 quanto ao efetivo policial.
O deputado estadual Cabo Maciel (PR), presidente da Associação dos Cabos e Soldados do Amazonas, comemorou o aumento do efetivo. "Já tínhamos 10 mil e agora teremos 15 mil, atendendo uma exigência da Fifa", frisou.
Para o deputado estadual Luiz Castro (PPS), além do aumento do número de policiais, a corporação precisa ser fortalecida. "A segurança pública do Amazonas ainda está muito deficiente", opinou o parlamentar, que defendeu a criação das polícias Legislativa e do Judiciário a fim de acabar com os "desvios de função".
O deputado José Ricardo Wendling (PT) afirmou que a criação de novas vagas deve ser acompanhada da estruturação do acompanhamento psicológico aos policiais militares.
Desproporção
O socialista Marcelo Ramos, deputado pelo PSB, informou, durante a sessão de votação, que, conforme a orientação da Organização Mundial das Nações Unidades (ONU), a proporção recomendada para a segurança pública é de um policial para cada 500 habitantes.
"Agora teremos um policial para cada 200 habitantes, o que nos coloca no parâmetro do que a ONU chama de ideal", comentou o parlamentar, ponderando, porém, que o efetivo da PM precisa ser melhor distribuído no interior do Amazonas.
De acordo com Marcelo Ramos, atualmente, "por questões salariais", aproximadamente 30 PMs pedem demissão mensalmente. "Vamos incluir 5 mil homens (nos quadros da Polícia Militar) e daqui a cinco anos teremos perdido dois mil", afirmou.
Melhora
Conforme o deputado estadual Marco Antônio Chico Preto (PMDB), "há sim um esforço do governo do Amazonas para melhorar a engrenagem da Segurança Pública do Amazonas".
Fonte e Foto: A Crítica