01 julho 2013

Polícia Militar desarticula 'boca de fumo' em Humaitá

Por: Chaguinha de Humaitá

Uma denuncia anônima ao serviço 190 da polícia militar levou a guarnição de plantão até o bairro da Olaria no Beco da Concórdia, 578 em busca de encontrar uma boca de fumo que estaria funcionando dia e noite tirando o sono de moradores vizinhos, tamanho o movimento em um suposto ponto comercial que não oferecia tantas opções em gêneros para manter um fluxo constante de pessoas comprando diariamente, e muitas vezes a noite também. A policia militar de posse de um mandado de busca e apreensão expedido pelo juiz da 1ª Vara Civil de Humaitá, Dr. Jefferson Galvão de Melo contra Evaldo Mendonça, conhecido também por “DEDÉ ou VALDO” que já foi preso há dois anos pelo mesmo crime, de tráfico de drogas e entorpecentes.

Policias foram até o local suspeito, e foram recepcionados pela esposa de Evaldo Mendonça que não estava em casa, sua moradia é também um pequeno comercio varejista de gênero alimentício. Com o mandado de busca nas mãos a polícia entrou na casa do suspeito com a companhia de sua esposa, a senhora Karenn Carvalho Marques. A equipe de policiais realizaram as buscas e encontraram no ultimo cômoda da casa uma sacola vermelha que continha sacos pequenos e uma quantia de uma substância que totalizava aproximadamente 02 (dois) quilos de “Pedra de Cocaína” que misturada a algumas substâncias de odor característico levam a crer que a droga poderia ser ‘MESCLADO’ (mistura de pó com pedra de cocaína).

De posse da droga e alguns equipamentos como balança etc. A polícia militar conduziu a esposa de Evaldo até a delegacia para a mesma prestar depoimento sobre a apreensão efetuada em sua moradia, logo após isso, foi liberada. O acusado se apresentou na delegacia assumindo que a droga era de sua propriedade e que sua esposa não tinha conhecimento e participação na distribuição e venda dos papelotes de drogas. Evaldo Mendonça foi preso em flagrante e esta a disposição da justiça, onde deverá novamente responder criminalmente por tráfico de entorpecente.

É importante ressaltar a participação da sociedade local que mesmo de forma anônima colaborou com a polícia para retirar do mundo das drogas, mais uma boca de fumo, que distribuía e abastecia de droga os consumidores do bairro. Você leitor pode ajudar a polícia militar ou civil a combater o crescimento do tráfico de entorpecentes em nossa cidade, denuncie através do 190. Sua identidade ficará no mais absoluto sigilo, resguardando a tranquilidade de nossa sociedade de forma geral. 
Fonte: A Crítica de Humaitá