23 julho 2014

SSP desconhece possibilidade de paralisação da PM, anunciada em rede social










Manaus - Uma ameaça de paralisação da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e do Corpo de Bombeiros (CBAM), marcada para o próximo 28 de julho, às 10h, em frente a Sede do Governo, na Avenida Brasil, circula nas redes sociais com imagens de contagem regressiva para a data e reivindicações. Porém, o ato não é de conhecimento da Secretaria de Segurança Pública (SSP), segundo o titular da pasta, coronel Paulo Roberto Vital.
As imagens compartilhadas não indicam quem está organizando o movimento. O presidente da Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam), Platiny Soares, disse que até o momento trata-se de “uma ação voluntária da tropa”. “Nós estamos ao aguardo do governo. Mas não estamos a frente desse novo movimento por enquanto”, disse.
Platiny não deu detalhes sobre a negociação com o governo, mas disse “ainda não poder falar sobre o assunto de forma concreta”.
Ao PortalD24AM, Vital disse que oficialmente desconhece qualquer paralisação e que isso deverá ser tratado com o Comando Geral da PM, caso eles tenham alguma informação sobre a possível paralisação. “O que nós sabemos é o que estão falando, que há uma mas não estamos considerando porque não nos acionaram”, afirmou.
Por sua vez, a assessoria de imprensa do Comando Geral da PM informou que o comandante geral, Almir David, só vai se manifestar em caso de confirmação. Eles informaram, ainda, que não estão trabalhando com a possibilidade de se preparar para uma eventual paralisação.
Segundo a assessoria de imprensa do CBMAM, oficialmente não há nenhum movimento por parte da corporação para que haja paralisação na próxima segunda-feira.