08 maio 2015

Assembleia Geral decide por indicativo de Greve e APEAM exige que o governo do AM cumpra a Lei dos Praças

gerson site
Aconteceu ontem (06), no Clube dos Cabos e Soldados, Assembleia Geral entre as entidades representativas para deliberar assuntos de interesse da classe, como a Lei dos Praças, Código de Ética, Regulamentação da Escala de Serviço  e da Gratificação de Trabalho Extra (GTE).

Diante de um público de mais de mil policiais, o presidente da Associação dos Praças do Estado do Amazonas (APEAM), Soldado Gerson Feitosa, informou o que aconteceu durante reunião realizada na última segunda-feira (4), na Secretaria de Administração do Estado (SEAD) com representantes do Governo.  “Fomos informados novamente da situação econômica do Estado que se diz estar ´quebrado´ financeiramente e, por isso o Governador José Melo não cumprirá a Lei dos Praças. Dessa forma convocamos a tropa para expor a situação e juntos tomarmos uma decisão”, disse Gerson.

Posteriormente, foi deliberada a proposta elaborada pela APEAM, que consiste na suspensão da GTE até o mês de setembro, e o orçamento que hoje é utilizado por ela, cerca de R$ 3 milhões, será usado para concretizar as promoções. Concomitante a aprovação da proposta, os demais pleitos listados acima deverão ser aprovados também, visto que são demandas pendentes a mais de um ano, quando ocorreu a última paralisação da categoria.

Em ato contínuo, foi posto em votação o indicativo de GREVE e aprovado por unanimidade para o próximo dia 15/05/15 caso o governo não cumpra o proposto. Caso ocorra a greve dos Praças, ela será desencadeada tanto na capital quanto no interior. “Os policiais não comparecerão ao serviço e infelizmente a sociedade pagará o preço da irresponsabilidade do governador”, finalizou Gerson.

Texto: Assessoria de Imprensa da APEAM
Foto: Reinaldo Okita/ portal@d24am.com