06 outubro 2015

Crime Ainda sem Solução no Km-180 da BR-230

Gêneses Martins Fontes de 54 anos, e morto a tiros no Km 180 da BR-230
Gêneses Martins Fontes, 54 anos, morto a tiros no Km 180 da BR-230
O Srº Gêneses Martins Fontes, o "Jhony" foi assassinado brutalmente há 57 dias em sua residência, no Km-180 da BR-230 Transamazônica, Distrito de Santo Antônio do Matupí, Manicoré-AM, precisamente na madrugada de 10 de Agosto de 2015, era topógrafo e técnico em agrimensura, pai de família (três filhos), trabalhou na extinta Nuplan, pioneira na demarcação de terras para o Incra. 
A família Martins Fontes, ainda aguarda ansiosa a conclusão das investigações, coordenadas pela Delegacia de Humaitá-AM, município mais próximo, e a consequente punição aos responsáveis pelo crime.
O Srº Gêneses  foi encontrado debruçado no piso da garagem de sua residência, Rua Amazonas, esquina com Rua Cerejeiras, nº 383, Centro, sem apresentar sinais vitais, com uma perfuração nas costas, um corte entre os dedos da mão esquerda e outro na parte posterior da cabeça feito por arma branca.
Havia também uma perfuração no ombro direito, feito por disparo de arma de fogo. Foi encontrado no local o “guarda mão” e o cano de uma espingarda cal. 16, com um cartucho deflagrado e outro intacto no piso da garagem, porém a coronha da arma não foi encontrada no local, nem a arma branca. O acusado não foi identificado e evadiu-se do local antes da chegada da guarnição da Polícia. De acordo com o médico Dr. André Feliciano Mattes RMS/1300458/AM, o óbito foi causado por choque hipovolêmico, disparo por arma de fogo e laceração por arma branca.
De acordo com sua irmã Rubenita Martins Fontes, "que queremos é cobrar o responsável pela covardia que fizeram com ele, pois fizeram tocaia para esperar ele chegar em casa, era uma pessoa honesta, trabalhadora e que foi acima de tudo pai e mãe dos três filhos, nossa dor está muito grande, pois o direito de tirar a vida só a Deus pertence,  ainda mais com a crueldade que foi.” 
De acordo com a Polícia Militar (PM) que chegou primeiro no local, o crime aconteceu na madrugada do dia 10/08/2015. O corpo apresentava perfuração de arma de fogo. A Polícia Civil de Humaitá é responsável por investigar o caso através do delegado Dr. Marcos Resende, que está no comando do inquérito. 
Rubenita Martins Fontes, ainda frisa que, "temos a certeza que os culpados serão punidos, pois confiamos na justiça, tanto na terrena como na divina. Ouvimos falar tanta coisa, mas as investigações darão resultado. E o que estamos querendo é que os responsáveis sejam punidos, não podemos permitir que continuem tirando vidas, como se tivessem matando um animal, ninguém tinha esse direito e dizer que acima de tudo ainda acreditamos nas autoridades e na justiça".
Fonte e Foto: Jornal de Humaitá